Gabriel abdicou de ir ao Brasil e ficar para jogo com Chaves

Bruno Lage, treinador do Benfica, explicou, no final do encontro com o Desportivo de Chaves, na Luz (4-0 para as águias), que Gabriel decidira estar na partida mesmo depois de ter recebido a notícia do falecimento da avó materna, Cecília Appelt. Que os encarnados deram liberdade ao jogador para tomar a decisão de estar ou não no jogo e que a presença em campo foi da sua única e exclusiva responsabilidade.

O Benfica transmitiu ainda a Gabriel que teria autorização da SAD para ir ao Brasil e despedir-se da avó, se fosse essa a sua vontade, algo que não aconteceu pois o futebolista terá entendido que a imagem que pretende guardar da pessoa que ajudou a criá-lo, como uma segunda mãe, é outra: alegre e otimista, como sempre a conheceu em vida.

Gabriel esteve, pois, em campo com a emoção à flor da pele e limitou-se a agradecer «a Deus» o prémio de melhor jogador em campo por eleição dos benfiquistas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.