Salvio: “O sentimento que tenho pelo Benfica é muito grande”

À margem da apresentação de uma gama de comandos personalizáveis para PlayStation 4, realizada anteontem, Eduardo Salvio concedeu entrevista à agência espanhola EFE onde passa em revista alguns momentos importantes da carreira dele, desde a saída da Argentina para o Atlético Madrid, passando pela participação no último Mundial até à recente renovação pelas águias, até 2022, ele que terminava contrato esta temporada. O extremo argentino de 28 anos revelou que recebeu «propostas para sair» mas sempre deu prioridade à permanência na Luz.

«Tive possibilidades de sair, mas realmente o que queria era estar aqui. O sentimento que tenho pelo Benfica é muito grande e acho que não vou ser feliz noutro lugar como sou aqui e espero ficar muitos mais anos», sublinhou o extremo, garantindo ainda que sente-se hoje «melhor jogador do que quando» chegou à Europa. «Estou no lugar onde queria e quero estar. Cheguei à Europa [ao Atlético Madrid] no momento em que queria chegar concretizando um sonho. Não me arrependo de ter chegado tão jovem.» Ainda sobre o momento atual do Benfica, Salvio deu conta de que a equipa está «muito contente pela forma como estão a correr as coisas e com os resultados obtidos ultimamente», destacando que «todos sabem que o grande objetivo é a Liga».

Salvio recordou, ainda, a presença no Mundial da Rússia, o primeiro em que participou ao serviço da seleção da Argentina. «O Mundial não é fácil para ninguém. Não foi para a Argentina como também não foi para outras seleções… mas nem todos têm a possibilidade de jogar um Mundial, é algo que me vai ficar para toda a vida», reconhece, abordando ainda a liderança de Lionel Scaloni, selecionador que substituiu Jorge Sampaoli. «Scaloni está capacitado para ocupar a posição em que está, todos lhe temos imenso respeito e sabemos as condições que tem. Da mesma forma que ele vai tentar ajudar-nos, nós, os jogadores, também o tentaremos ajudar. Todos os jogadores querem ir à seleção, quem já lá esteve e quem nunca foi. Talvez agora as portas da seleção possam abrir-se para jogadores que com outros selecionadores não tiveram tantas oportunidades», sublinhou.

Salvio aborda já o possível regresso de Leo Messi à seleção do seu país. «Ele deu muitíssimo à Argentina… é o desejo de qualquer argentino que ele possa regressar à seleção já em março, mas a verdade é que não sei se isso irá acontecer. Ter o melhor jogador do mundo na equipa é o melhor que pode acontecer», finalizou o jogador encarnado, que nas últimas partidas perdeu a titularidade.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.