Castillo queixa-se de falta de oportunidades no Benfica

Onze jogos, 274 minutos em campo, nenhum golo marcado. Este o balanço de Nicolás Castillo ao serviço do Benfica. De regresso ao México, agora para representar o Club América, o avançado chileno fez o balanço da etapa de águia ao peito.

«No Benfica não joguei, não tive oportunidades para jogar. Havia outros jogadores, mudaram a equipa técnica e, na verdade, vivi momentos difíceis. Quando me falaram na hipótese de vir para cá, não duvidei um segundo», sublinhou, em entrevista à TDN.

A passagem por Portugal, contudo, não foi a primeira experiência de Castillo no futebol europeu. Passou também por Club Brugge (Bélgica), Mainz (Alemanha) e Frosinone (Itália).

«As coisas correram-me bem no México, sabia que podia fazer carreira na Europa. Por diferentes circunstâncias, treinadores, o meu rendimento – e sou muito exigente comigo, muito autocrítico também –, creio que não estive à altura», reconheceu.

Voltar ao México, onde já representou o Pumas, não representa um passo atrás na carreira.

«Aqui, disseram muitas vezes que era um retrocesso para mim. Não concordo. Vir para o Club América é algo importante. Se me perguntarem, qualquer jogador da liga chilena ou mexicana gostaria de jogar no América. Para mim, é muito importante vir para aqui. A primeira opção era vir, complicou-se um pouco, mas fomos a tempo de tratar de tudo», congratulou-se o jogador de 25 anos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.