Bruno Lage anteviu o dérbi de Alvalade e lembrou os reforços do Benfica

Chegar ao campo e colocar todo o potencial e rendimento em jogo – Bruno Lage, treinador do Benfica, perspetivou o embate com o Sporting, na 20.ª jornada da Liga NOS.

Encaramos este dérbi como uma final. Temos de continuar como até aqui: entrar organizados, determinados e sermos competentes para vencer”, enfatizou o treinador na antevisão do dérbi que principia às 17h30 de domingo no Estádio José Alvalade.

Na conferência de Imprensa realizada no Caixa Futebol Campus, Bruno Lage falou também das cinco soluções para o ataque e dos quatro reforços de inverno, lançando um desafio…

Este é o seu primeiro dérbi enquanto treinador da equipa principal do Benfica. Como se sente? Como foi esta semana de trabalho do grupo?

Sim, é o meu primeiro dérbi na equipa principal, mas já tenho muitos dérbis ao longo da carreira. Sinto-me feliz e orgulhoso por entrar nesta história linda do futebol português. Foi uma semana normal. Preparámos o jogo como todos os outros, fizemos a avaliação daquilo que correu bem e menos bem contra o Boavista, treinámos, evoluímos e vamos continuar a crescer para estarmos mais fortes. É esse o nosso sentido, o nosso caminho. Estamos a treinar bem, satisfeitos com o que vamos produzindo e agora é chegar ao campo e colocar todo o nosso potencial e rendimento em jogo.

Qual é a importância que atribui a este duelo?

É muito importante para ambas as equipas. Qualquer jogo entre Benfica e Sporting é sempre importante, e nesta situação em que as equipas estão, com alguma desvantagem, o jogo é muito importante para ambas.

Fejsa e Jonas já estão em condições para esta partida?

Ainda não.

Bruno Lage

Com as saídas de Castillo e Ferreyra, sente que fica com o plantel curto em termos de opções de ataque, até porque aposta numa tática com dois avançados?

É uma pergunta interessante que vem no seguimento da outra da CMTV, quando me perguntaram por Jonas. Isto quer dizer que nem vocês contavam com Castillo e Ferreyra… Temos de perceber o que é a felicidade dos jogadores e do seu rendimento no clube. As duas coisas não se estavam a encontrar. Os jogadores queriam procurar a sua felicidade e o clube também, queria jogadores que proporcionassem a felicidade. A solução encontrada foi a melhor para ambas as partes. Desejo as maiores felicidades aos dois, e nós temos de contar com os jogadores que temos e que recrutámos. Jogamos em 4x4x2, mas é verdade que podemos jogar de outra forma. Num 4x4x2 temos um, que é o guarda-redes, depois quatro defesas, quatro médios e os dois da frente, que não têm de ser dois pontas de lança, são dois avançados. No plantel temos cinco jogadores que podem desempenhar essa função. São jogadores diferentes, oferecem dinâmicas diferentes, o que também é rico, porque cada jogo tem a sua história, a sua estratégia e podemos optar por cinco soluções.

Esses cinco jogadores que podem atuar na frente são Seferovic, Jonas, João Félix…

… Rafa e Jota!

Bruno Lage

Ganhar é indispensável para que o Benfica se mantenha na luta pelo título?

É uma final para ambas as equipas. Temos de continuar como até aqui: entrar organizados, determinados e sermos competentes para vencer. É este o nosso grande objetivo.

Como caracteriza a equipa do Sporting?

É uma equipa que tem entrado num processo de 4x3x3, com boas dinâmicas, gosta de construir por trás. Tem dinâmicas interessantes com os três médios, procura largura máxima com os alas e com os laterais. Procura situações de finalização com entradas de médios e de alas. Vão procurar muita situação de finalização com cruzamento. Vejo uma equipa muito competente e perspetivo um jogo muito interessante. São sistemas diferentes, mas que vão encontrar vários desafios táticos e individuais. O confronto individual também vai ser muito interessante de acompanhar ao longo do jogo.

Quando pegou na equipa, a mensagem que passou aos Benfiquistas era de reconquista do apoio. Sente que já foi conseguida?

Em cada jogo temos de provar que estamos lá. Aquilo que disse aos jogadores em jeito de brincadeira foi isto: quando chegamos a algum sítio e batemos à porta, do outro lado perguntam sempre “quem é?” e não “quem foste?”. Este é o nosso caminho. Temos de ir a jogo e provar aquilo que fazemos. O jogo com o Boavista já passou. Temos de treinar diariamente para no jogo, à pergunta “quem é?”, responder “estou aqui, presente, organizado e competente para vencer”. A reconquista é feita diariamente, a jogar bem, com qualidade, a vencer. A equipa precisa dos adeptos, os adeptos precisam da equipa assim, nestes moldes.

Bruno Lage

“Quanto custaria contratar jogadores como Zlobin, Ferro, Florentino e Jota?”

A rematar a conferência de Imprensa de antevisão do dérbi, Bruno Lage convidou os jornalistas e os observadores do fenómeno futebolístico a pegaram nas máquinas de calcular. “Durante o dia de ontem [sexta-feira], disseram que a equipa não se tinha reforçado… Então eu faço o desafio: calculem quanto valem jogadores como Ivan Zlobin, Ferro, Florentino e Jota. Façam os cálculos e vejam quanto dá. Para nós, eles são quatro, aquilo que digo em termos de brincadeira é que passámos a ser seis pequenos-almoços, porque o Jota come por três, ficou mais caro nesse sentido. Façam a contabilidade de quatro jogadores, um para cada sector. Vejam quanto nos custaria contratar quatro jogadores como estes”, lançou o treinador do Benfica. 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.