Gabriel anteviu partida com Boavista num nível que se espera alto

“Estamos a preparar o jogo da melhor forma possível. Queremos fazer uma partida a um nível alto, que é o nível do Benfica”, garantiu.

Com Bruno Lage à frente da equipa, o brasileiro ganhou espaço no miolo encarnado e o técnico até explicou a razão após o confronto com o V. Guimarães para a Liga NOS. Para o 8, o tempo foi fator fundamental para se adaptar à nova realidade.

“Creio que a troca de treinador pode ter influenciado, mas o período de adaptação reflete-se à medida que o tempo passa, é importante. Estando Rui Vitória ou Bruno Lage, o tempo é importante porque é um Clube grande e o jogador vai-se sentindo cada vez mais à vontade”, considerou.

“É mais o tempo que é importante. Claro que perceber a dimensão do Clube é importante, mas eu sempre tive noção da grandeza do Benfica. Com o trabalho junto dos companheiros, sinto-me mais à vontade”, completou Gabriel.

O Benfica vai entrar num ciclo de jogos importantes, que começa com o Boavista e tem um duplo confronto com o Sporting (Campeonato Nacional e Taça de Portugal).

“Estamos bem preparados, trabalhamos bem, sabendo a importância e a aproximação dos jogos. Estamos preparados mental e fisicamente”, assegurou.

“Todas as semanas são importantes. Se queremos ganhar, temos de dar importância a cada jogo e a cada semana de igual forma”, adiantou de seguida.

Pensamos jogo a jogo, como o míster fala. Pensamos no próximo jogo, que é o mais importante”, apontou.

À questão se se sente imprescindível desde que Bruno Lage está ao leme da equipa principal do Benfica, o centrocampista refutou e sublinhou que tem de continuar a trabalhar.

“Não me sinto [imprescindível] e isso é bom. Tenho de continuar a trabalhar e ter a cabeça no lugar”, frisou.

Gabriel revelou, ainda, a principal diferença que encontrou no trabalho de Rui Vitória e de Bruno Lage.

“Cada treinador tem a sua maneira de trabalhar. Cada um faz o que considera ser o melhor para a equipa. O fator mais diferenciador é a intensidade dos treinos”, disse.

A final four da Taça da Liga foi um dos temas da conferência de Imprensa, mas o benfiquista referiu que a equipa tem de olhar para o que aí vem e não para o que já passou.

“Isso é passado. Temos de ser espertos… Claro que ficámos revoltados, mas temos de olhar para a frente”, afirmou.

A próxima partida das águias é no Estádio da Luz com o Boavista. Gabriel espera ter massivo apoio dos adeptos nas bancadas.

“Notamos que esse apoio é mais forte nos últimos jogos. Os adeptos estão connosco e isso é importante. A nossa situação melhorou e se estivermos juntos tudo vai ser mais fácil e bonito”, alertou.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.