Benfica B foi ao Mar e perdeu o… jogo com o Leixões

A equipa B do Benfica perdeu, este domingo, no Estádio do Mar, com o Leixões por 2-1, em jogo da 18.ª jornada da Ledman LigaPro. Na parte final, as águias ficaram a centímetros do empate.

O jogo começou vivo, com as duas equipas a apresentarem-se em bom ritmo. O primeiro remate na partida pertenceu ao Benfica B, aos 5’, por Alex Pinto. O lateral-direito aproveitou um mau corte da defesa do Leixões para disparar para defesa de Tony, guarda-redes dos matosinhenses. Poucos minutos depois, aos 8’, transição rápida do Benfica B conduzida por Benny. O médio deixou o esférico para Tiago Dantas, à entrada da área, que rematou para Tony encaixar com segurança.

Do outro lado, após jogada de insistência, o Leixões levou perigo à baliza defendida por Fábio Duarte através de Derick Poloni. O remate saiu ao lado da baliza encarnada (11’).

Ainda assim, mais Benfica B no jogo. Aos 14’, jogada de envolvimento entre Zé Gomes, Jota e Benny. A defesa do Leixões não afastou e Zé Gomes rematou para defesa de Tony. Na jogada seguinte, o Leixões esteve perto de marcar, mas Alex Pinto afastou pela linha final.

[GOLO: 1-0] Remate forte de Bernardo Martins para grande estirada de Fábio Duarte. A bola sobrou para Pedro Henrique, que cabeceou para a baliza deserta. O Leixões inaugurava o marcador no Estádio do Mar, aos 18′.

Volvidos três minutos, aos 21’, Bura, num livre direto, atirou à barra da baliza do Benfica B. As águias sentiram o tento sofrido e os da casa cresceram na partida. Aos 25’, o árbitro assinalou grande penalidade a favor do Leixões por falta de Nuno Tavares sobre Pedro Henrique.

[GOLO: 2-0] Aos 26’, Pedro Henrique bisou na partida ao converter a grande penalidade assinalada por Marco Cruz.

Após os tentos sofridos, o Benfica B assentou o seu jogo e foi atrás de reduzir o marcador…

[GOLO: 2-1] Jogada do lado direito, com combinação entre Willock e Alex Pinto. O lateral cruzou, com conta, peso e medida, para Tiago Dantas que atirou a contar de pé esquerdo (44′).

Aos 45’+1’, Nuno Tavares cruzou para a área leixonense e Zé Gomes não chegou à bola por centímetros. Benfica B perto do empate em cima do intervalo.

Nos minutos iniciais, o Leixões teve mais posse de bola, mas o equilíbrio foi a nota dominante. A bola, essa, vagueou por terrenos longe de ambas as balizas. A partir dos 60’, o Benfica B equilibrou a posse de bola, mas com o jogo ainda muito amarrado taticamente, os treinadores, Jorge Casquilha (Leixões) e Renato Paiva (Benfica B) começaram a mexer nas respetivas equipas.

O primeiro lance de perigo da etapa complementar apareceu aos 67’. Zé Paulo furou pelo corredor esquerdo, cruzou atrasado e Pedro Henrique rematou por cima da baliza de Fábio Duarte. Respondeu o Benfica B através de um livre direto apontado por Jota. O esférico saiu a centímetros da baliza de Tony.

Aos 74’, de novo os matosinhenses perto do golo, e com os mesmos protagonistas: Zé Paulo e Pedro Henrique. Livre direto do camisola 8 e o avançado, de cabeça, atirou ao poste. Ficou perto Pedro Henrique do hat-trick.

O Benfica B esteve muito perto do empate aos 85’. Jogada no flanco esquerdo, com Nuno Tavares a lançar Jota, este cruzou e Saponjic, de primeira, rematou para grande defesa de Tony. Seria o 2-2 no marcador.

No último lance da partida, aos 90’+5’, Saponjic, a um metro da baliza, cabeceou ao lado após livre superlativamente marcado por Tiago Dantas. Perdida incrível do avançado sérvio do Benfica B.

Onze inicial do Benfica B: Fábio Duarte; Alex Pinto, Kalaica, Ferro (c), Nuno Tavares; Florentino, Benny, Tiago Dantas; Willock, Jota e Zé Gomes. 

Suplentes: Daniel Azevedo, Tomás Tavares, Pedro Álvaro, Nuno Santos, Úmaro Embaló, Gonçalo Ramos e Saponjic.

Boletim clínico: David Tavares (status pós-cirúrgico ligamentoplastia no joelho esquerdo); Vitalii Lystcov (status pós-cirúrgico ligamentoplastia no joelho esquerdo); Diogo Mendes (lesão muscular na face anterior da coxa esquerda); Daniel dos Anjos (status pós-cirúrgico ligamentoplastia no joelho direito); Ivan Zlobin (traumatismo da anca e da parede abdominal).

O Benfica B vira agulhas para a Premier League International Cup, onde vai medir forças com a equipa B do Bayern Munique. O regresso à II Liga acontece a 30 de janeiro, no Caixa Futebol Campus, com o Arouca.

Renato Paiva

“Continuarmos sempre fiéis à nossa identidade”

Renato Paiva (treinado do Benfica B): “Divido o jogo em três momentos! Os primeiros dez/quinze minutos com uma entrada muito forte da nossa parte, com muita qualidade; depois, os dez minutos seguintes em que perdemos claramente o jogo. Foi aí que perdemos o jogo! Desorientação, não conseguimos gerir a bola, que é algo muito importante para nós, até face ao possível cansaço que o Leixões poderia ter tido resultante de jogo de quarta-feira, e a mensagem para os jogadores era essa – gerir bola – e não o conseguimos fazer! Durante esses dez minutos sofremos dois golos, estivemos completamente fora da nossa identidade e demos essa vantagem ao Leixões. Depois, estabilizámos e voltámos a colocar a bola no chão, a jogar o nosso jogo, fiéis à nossa identidade, fizemos o golo… e a segunda parte é toda nossa. É verdade que o Leixões, beneficiando dessa vantagem, nos deu essa 2.ª parte, mas nós tivemos a capacidade de ter bola, entrar por dentro, entrar por fora, fazer um jogo muito dinâmico em termos de articulações e depois falhámos duas bolas que nos podiam ter dado o empate. Há um penálti que é um erro muito infantil, mas isto é o crescimento destes jovens jogadores, nós temos uma equipa muito jovem e eles vão crescendo e evoluindo através destes erros. E é isto que nós temos de fazer: potenciá-los neste contexto de grande dificuldade, eles perceberem o que não corre bem, durante a semana corrigirmos isso e, a partir daí, continuarmos sempre fiéis à nossa identidade.”

Tiago Dantas (jogador do Benfica): “Foi um jogo onde tivemos maior posse, entrámos muito bem e os primeiros 10 minutos foram totalmente nossos, depois caímos um bocadinho, o Leixões superou-se e esses minutos fizeram a diferença. Mesmo com o terreno não estando nas melhores condições, fomos fiéis à nossa identidade, estamos num processo de formação e é isso que importa. Continuar fiéis a nós próprios, ter posse de bola, criar oportunidades, mas hoje não conseguimos finaliza-las.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.