Renato Paiva deu primeira antevisão enquanto treinador do Benfica B

Renato Paiva assume o comando da equipa B do Benfica, contando com Pedro Valido, Tiago Maia, Paulo Lopes – único a subir dos Sub-23 – e Marco Pimenta na equipa técnica, depois de Bruno Lage ter sido anunciado como treinador da equipa principal do Clube por Luís Filipe Vieira. O técnico, que começara a época nos Juniores, quer dar seguimento ao bom trabalho já realizado e regressar aos triunfos.

É o fechar de um ciclo em termos de terem mudado as equipas técnicas. O que vamos fazer é dar continuidade ao que foi feito, e muito bem feito, pela anterior equipa técnica. Falamos do melhor arranque de uma equipa B no Clube. Logo, isso é sinal de resultados, mas também de qualidade exibicional. Temos de ser inteligentes e não mudarmos por mudar. Não o poderíamos fazer porque há uma linha orientadora no Clube, mas há certas afinações que queremos fazer. Mudam as pessoas e com elas mudam definições e detalhes”, esclareceu à BTV.

Queremos tentar dar estabilidade à equipa, fruto do que aconteceu com a mudança na liderança. Houve rotinas que mudaram e os jogadores sentiram isso. Na análise que fizemos, reparámos que houve coisas que a equipa fez que não fazia. Isso é fruto da intranquilidade, que começa onde começa o jogo. Quando a cabeça não está preparada e estável, é natural que se cometam erros coletivos e individuais. O trabalho a fazer é estabilizar. Os jogadores têm de perceber que há caras novas, mas a ideia é praticamente a mesma. Daqui para a frente, este é o grupo, esta é a família que irá até à última jornada a fazer com que ganhem o maior número de jogos, somem o maior número de pontos… Mas há uma coisa que vamos fazer: vamos voltar a colocar este grupo a jogar à Benfica, como o fez desde o início da época. Estes últimos jogos foram um percalço cronológico”, acrescentou de seguida.

Renato Paiva

O jogo com o Académico de Viseu, referente à 14.ª jornada da Ledman LigaPro, está agendado para as 15h00 desta quarta-feira, no Caixa Futebol Campus.

“É uma boa equipa que, por vezes, não tem os resultados inerentes à qualidade. Mudou de treinador agora, mas não acredito que vá mudar rotinas e comportamentos. Tem na frente um jogador perigoso [N’Sor]. Tem características táticas diferentes de outras equipas da Segunda Liga. Estudámo-la bem. Tivemos um treino para definir pontos estratégicos em função do adversário. O foco é trazer o nosso processo e jogo para a equipa e se assim for estamos mais perto de fazer um bom jogo e de ganhar. O adversário tem experiência, mas é mais um desafio. Este patamar é um desafio de projetar os jogadores para a equipa principal. Os jogadores têm de olhar para este projeto como uma rampa de lançamento. Com o símbolo do Sport Lisboa e Benfica ao peito, a exigência é máxima”, sublinhou.

Tal como o Benfica B, também os viseenses têm novo treinador ao leme, Floris Schaap, e Renato Paiva não acredita em grandes mudanças na forma de jogar.

“[Mudanças no estilo de jogo] Penso que não porque o míster Cajuda saiu no último jogo, que foi domingo. Quem assumiu era adjunto por isso não acredito que haja muitas mudanças no Académico de Viseu”, vaticinou.

Renato Paiva explicou, ainda, na antevisão ao embate com o Académico de Viseu, a razão para ter abraçado este projeto depois de ter iniciado 2018/19 nos Juniores do Clube.

“Neste momento de instabilidade, quando o Clube precisa dos seus ativos é que temos de dizer presente. O Clube apostou no Renato Paiva para a equipa B, mas isso é o menos importante nesta conjuntura da estrutura. O que é preciso é que o Bruno Lage tenha o maior sucesso na equipa A, o Renato Paiva tenha o maior sucesso nos bês, o Luís Nascimento nos Juniores e por aí fora. O sucesso deles é o sucesso dos jogadores, principal ativo do Clube em termos desportivos ou financeiros”, considerou.

“A única coisa que acho curioso é olhar para as equipas A e B, onde estão o Bruno Lage e o Renato Paiva, respetivamente, e ver dois meninos que há 14 anos entraram no Benfica pela mão do Jaime Graça. Isso é um sinal de um orgulho enorme por eu e o Bruno Lage não termos falhado e termos sido uma aposta acertada da parte dele”, recordou Renato Paiva.

Renato Paiva

Nova composição da equipa técnica do Benfica B

  • Renato Paiva | treinador principal
  • Pedro Valido | treinador adjunto
  • Tiago Maia | treinador analista
  • Paulo Lopes | treinador dos guarda-redes
  • Marco Pimenta | treinador de desenvolvimento individual
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.