Golo “Made in Benfica” apura águias para as meias da Taça de Portugal

O Benfica garantiu, esta terça-feira, lugar nas meias-finais da Taça de Portugal, após vencer em Guimarães por 1-0.Eficaz e sólido em todo o encontro, o Benfica venceu em Guimarães por 0-1 e avançou para as meias-finais da Taça de Portugal. Rúben Dias fez a assistência e João Félix, também formado no Clube, atirou para as redes no lance que decidiu o duelo em casa do Vitória, naquele que foi o terceiro triunfo das águias sob o comando de Bruno Lage.

Miguel Silva, com uma defesa por instinto aos 2′ a remate de Zivkovic, impediu o Benfica de praticamente abrir o jogo no Minho com a obtenção de um golo. A jogada não terminou com a bola no interior da baliza vimaranense, mas foi ilustrativa da forma aguerrida, determinada e ambiciosa como o Benfica atacou este desafio no Minho.

Com mais bola no primeiro quarto de hora do encontro, instalado quase em permanência na metade ofensiva do retângulo de jogo, o conjunto benfiquista beneficiou de um livre em boa posição para visar a baliza vitoriana, mas o tiro de Grimaldo, aos 13′, errou as medidas do golo.

[GOLO: 0-1] Não foi pelo pé esquerdo de Grimaldo, foi pelo direito de João Félix, aos 14′, que o esférico tomou o caminho das malhas do Vitória de Guimarães. Rúben Dias, no ponto A do eixo da Formação do Benfica, lançou a bola para o ponto B, onde o jovem atacante recebeu, dominou e chutou perante Miguel Silva, que ainda tocou no esférico, mas não lhe retirou as coordenadas do golo.

Os vimaranenses tentaram responder e, em duas bolas na área, Guedes (19′ e 22′) deu trabalho à defensiva do Benfica e a Svilar, o guarda-redes escolhido para esta partida.

Ainda antes do intervalo, os encarnados ameaçaram o 0-2. Um dos lances mais problemáticos para a equipa da casa foi desenvolvido pelo flanco esquerdo do Benfica, com João Félix a desmarcar André Almeida, que, já no interior da área, cruzou com muito perigo.

O segundo tempo do desafio principiou com uma alteração na equipa do Benfica: Fejsa foi rendido por Samaris, que se posicionou como médio mais defensivo do 4x4x2 concebido por Bruno Lage.

Este período do encontro foi mais fechado, com o Benfica bem organizado defensivamente, não dando espaços para o adversário ameaçar seriamente a baliza de Svilar.

Salvio (rendeu Zivkovic aos 61′) e Gedson (entrou para o lugar de Pizzi aos 85′) participaram na gestão de jogo dos encarnados e contribuíram na solidez da equipa, que conduziu o encontro no sentido que lhe interessava.

Missão cumprida no berço da nação: triunfo por 0-1 e apuramento para as meias-finais da Taça de Portugal, eliminatória onde as águias vão defrontar o vencedor do duelo Feirense-Sporting.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.