O Galatasaray visto à lupa

Campeão turco em 2017/18, o Galatasaray é o adversário do Benfica nos 16 avos de final da Liga Europa. A eliminatória realiza-se a 14 e a 21 de fevereiro de 2019, e as águias jogam a segunda mão no Estádio da Luz.

Fundado em 1905, o conjunto de Istambul é sempre um dos candidatos a vencer a Superliga turca – já a conquistou em 21 ocasiões – e as restantes competições internas. Soma, ainda, 17 Taças da Turquia, 15 Supertaças, uma Taça UEFA e uma Supertaça Europeia.

Na atual temporada, porém, as coisas não têm sido tão positivas. Está em 5.º lugar no campeonato, com 26 pontos; vai disputar a segunda mão da 5.ª eliminatória da Taça da Turquia diante do Keçiörengücü, nesta terça-feira, 18 de dezembro; perdeu a Supertaça nas grandes penalidades (1-1 no final do tempo regulamentar) frente ao Akhisar; na Liga dos Campeões, terminou o Grupo D no 3.º lugar, com quatro pontos.

Ndiaye

Com a equipa a jogar, alternadamente, em 4x2x3x1 e em 4x3x3, Fatih Terim, treinador do Galatasaray, de 65 anos, tem assistido a uma temporada irregular, onde conta com apenas nove vitórias em 24 desafios. A formação de Istambul averbou, ainda, sete empates, oito derrotas, 34 golos marcados e 29 sofridos. Na Superliga turca já perdeu em quatro ocasiões, cedeu cinco empates e venceu sete jogos; na Champions ganhou somente um dos seis encontros que realizou.

A melhor fase correspondeu às três vitórias seguidas alcançadas nas primeiras três rondas do campeonato; em contraponto esteve sem vencer de 7 de outubro a 9 de novembro, hiato em que registou três empates e duas derrotas em cinco jogos.

A cerca de dois meses dos 16 avos de final muita coisa pode mudar, mas as águias podem esperar um onze deste género, em 4x3x3, se apontarmos os jogadores mais utilizados e onde se eleva a velocidade e a experiência: Muslera; Mariano, Maicon, Kabak, Nagatomo; Fernando, Ryan Donk, Ndiaye; Garry Rodrigues, Henry e Derdiyok.

Todavia, a última equipa lançada por Fatih Terim – empate a uma bola com o líder Basaksehir – apresentou-se em 4x2x3x1: Muslera; Mariano, Serdar Aziz, Kabak, Nagatomo; Fernando, Ndiaye; Henry, Garry Rodrigues, Féghouli e Derdiyok.

Jonas

Trio de jogos com o Benfica

A Liga Europa vai assistir ao quarto e quinto encontros oficiais entre estes dois emblemas. Nos três anteriores, o Galatasaray venceu dois, as águias triunfaram num. O primeiro aconteceu na Taça UEFA, em 2008/09, numa fase de grupos com cinco equipas e apenas quatro jornadas. Os turcos visitaram o Estádio da Luz e venceram, por 0-2.

ÉpocaCompetiçãoJogoResultado
2015/16Liga dos CampeõesBENFICA-Galatasaray2-1
2015/16Liga dos CampeõesGalatasaray-BENFICA2-1
2008/09Taça UEFABENFICA-Galatasaray0-2

O reencontro aconteceu em 2015/16, na Champions. Num grupo com Galatasaray, Atlético de Madrid e Astana, o Benfica terminou em 2.º lugar e seguiu para os oitavos de final. Na Turquia, as águias perderam, por 2-1, mas vingaram-se em Lisboa e derrotaram o opositor, por 2-1.

Os próximos duelos estão marcados para as 17h55 de 14 de fevereiro na Türk Telecom Arena (primeira mão) e para as 20h00 de 21 de fevereiro no Estádio da Luz (segunda mão).

Henry

Ponta de lança goleador e flancos perigosos

O Galatasaray tem nos flancos uma das suas grandes armas. Para isso, conta com dois laterais muito ofensivos (Mariano e Nagatomo) e extremos velozes, onde pontificam Garry Rodrigues, Henry, Feghouli e Gümüs (este último tem estado ausente devido a lesão muscular).

Na frente de ataque, Fatih Terim tem apostado em Derdiyok. O internacional suíço tenta fazer esquecer Gomis, avançado francês que saiu para o Al Hilal da Arábia Saudita. Mas, por vezes, o Gala joga num 4x3x3 móvel, sem ponta de lança fixo.

A importância de Derdiyok e dos extremos vê-se nos números. O helvético é nesta altura o goleador da equipa, com nove golos, seguido de Henry e Garry Rodrigues, ambos com quatro. O cabo-verdiano Garry Rodrigues é, igualmente, um dos mais utilizados, com 1498 minutos, e faz companhia a Muslera (2100 minutos) e a Mariano (1439 minutos).

No capítulo das assistências destacam-se dois atletas que têm sido fustigados por lesões em 2018/19: Belhanda (3 passes para golo) e Akbaba (2). O top 3 dos assistentes fecha com Mariano (2).

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.