Rui Vitória: “Foi feita justiça no final com execução fantástica de Grimaldo”

A equipa do Benfica construiu várias oportunidades de golo na segunda parte do jogo com o AEK, mas foi de bola parada que venceu (1-0) na 6.ª e última jornada do Grupo E da Liga dos Campeões. O treinador Rui Vitória explicou o que as águias tiveram de fazer para ganhar.

Objetivos atingidos e uma “execução fantástica”

“Sabíamos o que queríamos: vencer, finalizar com sete pontos e ir como cabeça de série para a Liga Europa. Na primeira parte o AEK esteve numa zona muito baixa, com os jogadores no seu meio campo a condicionar-nos a entrada no último reduto. Faltou-nos a agressividade que tivemos na segunda parte. Fizemos 22 remates, tivemos um caudal enorme de circulação de bola, merecemos vencer, foi feita justiça no final num livre com execução fantástica do Grimaldo.”

Benfica-AEK

Mais agressivos e móveis no segundo tempo

“Fomos mais agressivos no segundo tempo e quisemos ‘agredir’ mais o adversário e desestabilizá-lo, com velocidade no jogo. Com os jogadores que lançámos, criámos mais mobilidade na frente de ataque, o que condicionou muito o AEK, que só a espaços foi ao nosso meio campo. Na segunda parte tivemos ocasiões mais do que suficientes para ganhar. Não marcámos de bola corrida, marcámos de bola parada. Grimaldo também merece pela qualidade que tem na execução destes livres.”

Benfica-AEK

Solidez atrás e oportunidades suficientes para somar

“Tivemos a solidez que era preciso ter, não deixando o adversário entrar na nossa defensiva. Em determinados momentos, fundamentalmente na primeira parte, poderíamos ter tido mais velocidade, mas o adversário fechou-se muito atrás e tivemos alguma dificuldade e algum receio de perder a bola. No segundo tempo fomos mais objetivos e criámos oportunidades suficientes para vencer a este nível.”

Benfica-AEK

Estreia de João Félix a titular na Champions

“João Félix e Alfa Semedo são jogadores que têm vindo a trabalhar, têm a sua margem de crescimento e devem aproveitar estes jogos para evoluir e ter contacto com a realidade internacional. É de realçar que jogámos com sete portugueses, vários da formação que acrescentam à sua qualidade este nível competitivo.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.