Benfica mais português na Champions dos últimos 12 anos

Há 12 anos – 6 de dezembro de 2006 – que o Benfica não alinhava de início com sete portugueses em jogos da fase de grupos da Liga dos Campeões!

Na receção ao AEK (1-0), que marcou a despedida do Benfica da Liga Milionária 2018/19, a equipa de Rui Vitória começou o desafio com sete lusitanos no onze – André Almeida, Rúben Dias, Alfa Semedo, Pizzi, Gedson, Rafa e João Félix –, quatro dos quais formados no Caixa Futebol Campus: Rúben Dias, Alfa Semedo (efetuou, pela primeira vez, 90 minutos na prova), Gedson e João Félix (uma estreia a titular na mais importante competição europeia de clubes).

Antes da noite de quarta-feira, a última vez que o Benfica entrou em campo com sete portugueses em jogos da fase de grupos da Liga dos Campeões foi a 6 de dezembro de 2006. Há 12 anos, em Old Trafford, Fernando Santos lançava Quim, Nélson, Ricardo Rocha, Petit, Nuno Assis, Nuno Gomes e Simão Sabrosa entre os titulares, num jogo que as águias perderiam por 3-1 frente ao Manchester United de Sir Alex Ferguson.

Benfica-Celtic

Nessa campanha da Liga dos Campeões, em 2006/07, o agora selecionador nacional repetiria a utilização daqueles sete portugueses na receção ao Copenhaga (3-1) e ao Celtic (3-0), mantendo ainda sete lusos na formação inicial na deslocação à Dinamarca (0-0), altura em que trocou Nélson por Paulo Jorge.

Benfica-Vitória de Guimarães

Oito lusos no Campeonato em 2007

Levando esta análise para o Campeonato, para encontrar similitudes temos de recuar até 2007, quando José Antonio Camacho – no jogo que marcou a estreia da segunda passagem pelo emblema encarnado – fez alinhar de início oito portugueses.

A 25 de agosto de 2007, Quim, Nélson, Miguel Vítor, Fábio Coentrão, Petit, Rui Costa, Nuno Assis e Nuno Gomes subiram ao relvado do Estádio da Luz, num jogo que terminaria com um empate sem golos com o Vitória de Guimarães.

Seria então a última vez que os encarnados entrariam em campo com sete ou mais portugueses no Campeonato, sendo dois deles da formação (Miguel Vítor e Rui Costa). Na presente época, na Liga NOS, Rui Vitória já fez alinhar seis portugueses de início, designadamente na receção ao Moreirense (1-3): André Almeida, Rúben Dias, Pizzi, Gedson, Rafa e João Félix foram então os escolhidos.

Contudo, o jogador mexicano revelou, esta quinta-feira, em declarações reproduzidas pelo Express&Star, que prefere esperar pelo final da época: «Ainda é muito cedo. Tenho decontinuar a fazer as coisas que tenho feito e ajudar a equipa a conseguir bons resultados. No final da temporada, veremos o que irá acontecer.»

«Estou a gostar do estilo de jogo, é isso que adoro. Tento jogar bem, ajudar a equipa e está a correr bem para os dois lados. É muito importante para mim. Estou a fazer as coisas bem e essa é a razão pela qual sou uma parte importante da equipa. É importante ganhar os próximos dois jogos porque são em casa e temos de saber tirar proveito disso», finalizou.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.