Benfica faz exposição de erros de arbitragem em jogos do FC Porto

O Sport Lisboa e Benfica envia nesta sexta-feira para a Federação Portuguesa de Futebol (Conselho de Arbitragem) e para a Liga de Clubes uma exposição com um vasto conjunto de lances ocorridos nos jogos da Liga NOS, com o objetivo de contribuir para a melhoria das arbitragens e diminuir o número de erros cometidos.

O relatório tem especial incidência em lances de partidas do FC Porto, com falhas, sempre em benefício daquela equipa, difíceis de compreender, como abaixo se documenta em vídeo e numa relação de incidências nesta edição da Liga NOS.

Luís Bernardo, diretor de comunicação do Clube, reforçou o intuito da exposição, em declarações à Antena 1. “O objetivo é contribuir para a melhoria das arbitragens, permitir que se analise os erros cometidos de forma a melhorar. São lances de diversos jogos e de várias equipas, mas não escondemos que os principais erros estão relacionados com o FC Porto, e foram erros que receberam unanimidade nos diversos painéis de especialistas e comentadores dos diferentes órgãos de Comunicação Social. Tal como tínhamos dito no início da semana, essa exposição segue hoje”, afirmou.

A dualidade de critérios na arbitragem tem de ser combatida, enfatizou Luís Bernardo. “Alguns erros são de difícil compreensão, sobretudo ao nível do VAR, e estou a recordar especificamente o jogo do FC Porto com o Feirense em casa, no primeiro golo do FC Porto, e mais recentemente o Boavista-FC Porto, em que houve uma grande penalidade [contra a equipa portista] que o VAR incompreensivelmente não viu. Objetivamente, a nossa intenção é contribuir para a melhoria das arbitragens e para a verdade desportiva da competição“, destacou Luís Bernardo.

JORNADA 2 (19 de agosto de 2018)

Belenenses 2, FC Porto 3

Árbitro: Carlos Xistra

Assistentes: Paulo Soares e Pedro Martins

4.º árbitro: José Rodrigues

VAR e AVAR: João Capela e Venâncio Tomé

Descrição do lance:

  • 90+2 minutos | A bola embateu num braço do jogador do Belenenses, Henrique Almeida, sem razão para penálti, mas o árbitro considerou que era falta. Na transformação, o FC Porto garantiu a vitória. O árbitro foi ao monitor.

JORNADA 3 (25 de agosto de 2018)

FC Porto 2, V. Guimarães 3

Árbitro: Fábio Veríssimo

Assistentes: Nuno Pereira e Valdemar Maia

4.º árbitro: Vítor Ferreira

VAR e AVAR: Bruno Paixão e Paulo Ramos

Descrição do lance:

  • 41 minutos | Penálti por sancionar contra o FC Porto. João Carlos Teixeira, do Vitória de Guimarães, foi rasteirado dentro da área do FC Porto por Otávio.
  • 42 minutos | O segundo golo do FC Porto, marcado por André Pereira, foi obtido em fora de jogo.

JORNADA 5 (22 de setembro de 2018)

Vitória de Setúbal 0, FC Porto 2

Árbitro: Manuel Oliveira

Assistentes: Pedro Ribeiro e Tiago Leandro

4.º árbitro: José Rodrigues

VAR e AVAR: Vasco Santos e Luciano Maia

Descrição do lance:

  • 21 minutos | Felipe fez falta para cartão vermelho sobre Hildeberto Pereira (o FC Porto estava em vantagem por 0-1 e jogaria mais de uma hora com menos um jogador).

JORNADA 8 (28 de outubro de 2018)

FC Porto 2, Feirense 0

Árbitro: Rui Oliveira

Assistentes: Paulo Vieira e Nélson Cunha

4.º árbitro: Marco Cruz

VAR e AVAR: Vasco Santos e Pedro Fernandes

Descrição do lance:

  • 22 minutos | Felipe fez o golo em fora de jogo. Árbitro considerou golo irregular e o VAR chamou o juiz da partida, que muda a sua decisão, validando o golo (erro grave)O resultado estava 0-0 e foi o primeiro golo do FC Porto.

JORNADA 10 (10 de novembro de 2018)

FC Porto 1, SC Braga 0

Árbitro: Artur Soares Dias

Assistentes: Rui Licínio e Paulo Soares

4.º árbitro: Manuel Oliveira

VAR e AVAR: Luís Ferreira e Valdemar Maia

Descrição do lance:

  • 57 minutos | Soares fez falta, atingindo o adversário (Claudemir) na cara com um braço, num lance para segundo cartão amarelo. O árbitro não puniu a cotovelada. O resultado estava 0-0 e Soares não teria sido o autor do golo do FC Porto aos 88′.

JORNADA 11 (2 de dezembro de 2018)

Boavista 0, FC Porto 1

Árbitro: Hugo Miguel

Assistentes: Ricardo Santos e Bruno Trindade

4.º árbitro: João Malheiro Pinto

VAR e AVAR: Fábio Veríssimo e Pedro Martins

Descrição do lance:

  • 69 minutos | Brahimi rasteirou Rochinha dentro da área, fazendo falta para penálti. O resultado estava 0-0.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.