Triunfo pobre ao cair do pano apura Benfica na Taça de Portugal

O Benfica ultrapassou o Arouca por 2-1 no Estádio da Luz e apurou-se para os oitavos de final da Taça de Portugal. Foi preciso correr, transpirar e forçar para derrubar a organização dos arouquenses, que se atreveram mais no segundo tempo. Rafa apontou o seu sétimo golo na temporada, lacrando o triunfo das águias.

Esmagador na posse de bola (72%), o Benfica, armado em 4x4x2 e com Krovinovic de volta ao palco ao fim de dez meses de ausência por lesão, dominou, controlou, atacou, mas apontou apenas um golo até ao intervalo. E fê-lo depois de ter sido surpreendido por um contragolpe do Arouca, que, no primeiro e único remate enquadrado na etapa inicial (uma trivela de Bukia sobre a esquerda), começou por colocar os visitantes em vantagem no Estádio da Luz (0-1 aos 19’).

O tiro afortunado dos arouquenses não abalou os encarnados, que no ataque seguinte ao golpe nas suas redes dispuseram de uma franca oportunidade para igualar a partida: Seferovic, já quase a pisar a linha de pequena área, fletido para a esquerda, chutou cruzado para fora (20’). Na ofensiva sucedânea, Jonas cabeceou à figura de Rui Vieira após canto executado por Zivkovic no lado direito (21′).

Benfica-Arouca

De bola parada (cantos e livres laterais e frontais), o Benfica ia tentando afinar a velocidade do seu jogo e aplicar à bola a rota certa, com o intuito de, no mínimo, alcançar o empate antes de se esgotarem os primeiros 45 minutos do desafio.

Gabriel, aos 42’, viu a movimentação de Seferovic sobre o flanco esquerdo e, com um passe bem medido, lançou a corrida do internacional suíço. Este avançou com bola e, já perto da área, libertou para Jonas, que tirou um oponente da frente e, já a pisar dentro da grande área do Arouca e sobre a zona central, rematou colocado de pé direito, furando a oposição do guarda-redes Rui Vieira (1-1).

Benfica-Arouca

O Benfica avançou para o segundo tempo com Rafa na vez de Krovinovic e o primeiro sinal ofensivo das águias saiu mesmo do pé direito do veloz recém-entrado (47′). O mesmo Rafa esteve em destaque aos 59′: após combinar com Jonas e receber do camisola 10, picou a bola sobre Rui Vieira, mas Thales, praticamente sobre a linha de golo, impediu o festejo benfiquista.

A pouco e pouco, o Arouca desamarrou-se, atreveu-se, esticou-se e, depois dos 65 minutos, criou alguns problemas à defensiva do Benfica. O lance mais perigoso dos forasteiros aconteceu já aos 82′, com Fábio Fortes a cabecear para excelente intervenção de Svilar.

Com Pizzi (rendeu Gabriel aos 62′) e João Félix (substituiu Grimaldo aos 82′) em campo, os encarnados, ficaram perto do 2-1 num remate de Jonas (85′) depois de cruzamento de Seferovic.

Benfica-Arouca

Com a partida já em tempo de compensação, a insistência final das águias deu frutos: Seferovic soltou-se na esquerda, cruzou largo, Jonas desviou ligeiramente de cabeça e Rafa, descaído na direita, acreditou e forçou a entrada por uma nesga, batendo Rui Vitória já de ângulo um pouco fechado (2-1 aos 90’+3′). Foi o sétimo golo do camisola 27 do Benfica na temporada em curso.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.