Ineficácia atacante e estratégica deram derrota no Jamor com o Belenenses

O Benfica atacou, ganhou cantos atrás de cantos, rematou, construiu oportunidades de golo em quantidade, mas não colou nenhuma bola às redes do Belenenses SAD. Até um pontapé de penálti foi parado por Muriel. Posse a rondar os 65 por cento, mais de 20 disparos… e o alvo não foi atingido. O adversário, em dois lances antes do intervalo (36′ e 42′), faturou e definiu o 2-0 que fica para a história da 8.ª jornada da Liga NOS.

As ofensivas das águias fizeram-se notar logo aos… 14 segundos. Salvio, num tiro exterior com o pé esquerdo, viu Muriel estirar-se e evitar o primeiro golo da noite. Aos 5′, na sequência de um canto executado por Pizzi à esquerda, Seferovic emendou na zona do primeiro poste e Gedson apareceu a tentar concluir no segundo poste, mas o toque na bola não foi perfeito. Na insistência, Rafa disparou ao lado.

Decorridos 16 minutos, mais uma enorme ocasião de golo para os encarnados. Rafa enquadra-se no coração da área, atira e a bola raspa no corpo de Diogo Viana, passando sobre o travessão. Incrível como o esférico não entrou! No minuto seguinte, Seferovic agradeceu um erro da defensiva belenense e, no interior da área, chutou de pé direito para defesa por instinto de Muriel para canto.

Aos 20′, nova chance para a equipa benfiquista: Gedson, após tabela com Rafa, ficou em excelente posição para faturar, mas Muriel superioriza-se no duelo e torna a negar o golo. Volvidos cinco minutos, Seferovic recebeu fora da área, virou-se, avançou e arriscou o tiro, mas não acertou no alvo. Perigoso, porém.

Belenenses-Benfica

Salvio, aos 27′, foi tocado por Reinaldo na área do Belenenses SAD. Artur Soares Dias mandou seguir, mas, depois de alertado pelo VAR, foi ver as imagens e assinalou mesmo penálti a favor do Benfica (31′). Salvio, no cara a cara com Muriel, não conseguiu ser feliz.

Mais decidido foi o árbitro aos 35′, considerando que Odysseas derrubou Licá. Na conversão do castigo, Eduardo chutou para as redes (1-0). Aos 42′, os azuis exploraram uma fenda na zona central e Keita surgiu na cara do guardião do Benfica, assinando o 2-0.

Com uma troca operada em tempo de intervalo (saiu Salvio, entrou Jonas), o Benfica avançou para a segunda parte com um desenho tático diferente. Pizzi abriu à direita e o eixo do ataque ficou por conta de Seferovic e Jonas, que aos 48′ podia ter marcado, mas Muriel não autorizou, sacudindo o esférico para o lado. Aos 52′, o Benfica ficou novamente a centímetros do golo: Rafa, com um excelente lance individual, rasgou pelo meio e endossou para Pizzi, que chutou para outra defesa de Muriel. Houve ainda recarga, por Jonas, mas a bola passou rente à barra.

Belenenses-Benfica

Depois de atirar por alto (55′), Rafa cruzou da esquerda e Pizzi conseguiu esticar-se e rematar, mas a bola não tomou a direção do golo (57′).

Dos 68′ em diante, o Benfica também atacou com Castillo, que rendeu Pizzi. O Benfica continuou a somar cantos, cruzamentos, a ter bola, mas esta não entrava. Sobre o fim do encontro, André Almeida cabeceou para um defesa impressionante de Muriel, o melhor em campo (90′), e, logo a seguir, Jonas rematou com força (90’+2′), mas, estava escrito, as malhas da baliza do Belenenses não iriam abanar.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.