Rui Vitória alerta para a experiência do Aves com plantel trintão

Jonas está de regresso aos convocados, anunciou Rui Vitória logo no início da conferência de Imprensa de antevisão ao jogo com o Aves, marcado para este domingo (18h30) no Estádio da Luz.

Entre os vários temas abordados, o técnico encarnado não poupou elogios a Jardel e André Almeida, “dois jogadores de grande entrega e dedicação”, e abordou ainda a inclusão gradual de Gabriel na equipa.

Existem disponibilidades físicas em relação ao jogo com o Bayern Munique?

A mais óbvia é a convocatória do Jonas e não há nada mais significativo em relação ao jogo anterior.

Uma análise ao Desportivo das Aves.

É um jogo que vamos ter em nossa casa, contra um adversário que não está a fazer um início de Campeonato que desejava, mas recheado de bons jogadores. Com futebolistas com muita experiência – quase todos na casa dos 30 anos –, que já jogaram várias vezes no Estádio da Luz, um treinador muito experiente que conhece muito bem este tipo de jogos, e uma equipa que tem características específicas que defende muito bem e que aproveita muito bem as saídas para o ataque. Temos isto em mente e amanhã temos de ser muito persistentes, intensos, uma equipa que coloque problemas permanentes à formação do Aves – que a possa condicionar até na forma de pensar – para daí tirarmos proveito. A minha equipa está preparada para isso, sabe muito bem o que tem a fazer amanhã. Queremos muito vencer em nossa casa, sem esquecer que do outro lado está uma equipa que tem valor.

Vimos a entrada do Gabriel no jogo com o Bayern. Isso pode levar a que outros jogadores percam minutos ou esta entrada do Gabriel vai demorar algum tempo a ser definitiva no onze?

O Gabriel foi mais um jogador que chegou ao nosso plantel, que tem feito uma entrada gradual no nosso processo de trabalho. É um jogador como outro à espera do seu espaço, da sua oportunidade, e ele – como outros jogadores – estão, à medida que o tempo vai passando, cada vez mais entrosados e mais próximo daquilo que todos queremos. É mais um jogador disponível, não se trata de perder ou ganhar minutos. É mais um dos bons jogadores que temos para a zona do meio-campo que estão perfeitamente aptos para, se forem chamados, darem uma boa resposta. Amanhã logo se verá quem será chamado.

Rui Vitória

Jonas está na lista de convocados, mas, depois de tanto tempo de paragem, como é que está o jogador para poder jogar os 90 minutos?

Se está convocado é porque está dentro dos parâmetros que nós entendemos que são necessários para estar em competição. É um jogador que tem vindo a progredir, entendemos que seria o momento para ser chamado e esperemos que, ele e outros quando forem chamados, vão dando resposta e melhorando. É um jogador que está parado há algum tempo e se estamos à espera de rendimento máximo num primeiro jogo, teremos que esperar mais um pouco. Está em condições de ser chamado e amanhã logo veremos.

Com o regresso do Jonas, pondera voltar ao 4x4x2 para encaixar o avançado brasileiro ou o seu 4x3x3 transformou-se num dogma do qual não abdica?

Não sou treinador de estar completamente agarrado a um sistema tático, mas sou agarrado, sim, a um conjunto de conceitos que levo para todo o lado, independentemente do sistema tático. A equipa sabe aquilo que temos a fazer e qual é a nossa filosofia. Há uma série de máximas que defendemos. Temos estado a jogar desta forma, se tivermos de alterar peças alteraremos, fazendo com que o rendimento e as dinâmicas não se percam. A equipa tanto pode jogar de uma maneira como de outra, estamos preparados para jogar das duas formas. Felizmente, ao logo desta fase inicial difícil, de exigência, a equipa deu resposta, e deu resposta até sem Jonas, com vários jogadores a marcar golos e eu, enquanto treinador, estou satisfeito por isso.

Rui Vitória

Como é que se prepara a equipa depois destas semanas de pausa?

Nestas três semanas sem Campeonato, tivemos um conjunto de jogadores a competir, tivemos outros para aproveitar para melhorar – os que não estavam a jogar – e outros também para fazer alguma regeneração daquilo que era necessário fazer. Não podemos trabalhar todos por igual e temos que, com aquilo que temos, ir montando o nosso puzzle. Nós nunca sabemos se uma paragem é boa ou má. Começámos a atividade, temos um jogo difícil, mas que queremos ganhar.

Jardel e André Almeida são, neste momento, os únicos dois totalistas do plantel. O que é que estes dois jogadores significam para si?

São dois jogadores de enorme qualidade, como muitos que nós temos. São dois jogadores que os treinadores, por norma, gostam porque são de grande entrega e dedicação. Não pararam ainda, se calhar vão parar daqui a um tempo, vão entrar outros. Isto é mesmo assim. Falhar um passe, uma receção, acontece. Mas o esforço, entrega e dedicação tem de haver, e estes jogadores têm.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.