Acusação infundamentada do MP não deve ir a julgamento

vip-pt-25043-noticia-paulo-goncalves-filho-do-assessor-juridico-do-benfica-atropelado-com-gravidadeO Benfica prepara-se para requerer a abertura da instrução do caso e-toupeira, fase processual em que, já na presença de um juiz, a defesa encarnada tentará contestar a tese apresentada pela acusação. O objetivo é claro, evitar a pronúncia da SAD de modo a que esta não chegue a ir a julgamento.

A equipa de advogados que trabalha na defesa da SAD considera que acusação foi incapaz de apresentar qualquer facto ou prova concreta dos crimes imputados, tendo-se limitado a basear em deduções genéricas sem elementos de prova inequívocos. Tentará desmontar as teorias apresentadas pela acusação do procurador adjunto Valter Alves, salientando que em momento algum o Ministério Público (MP) conseguiu relacionar dados de causa-efeito.

Ou seja, os advogados sustentam que em momento algum a acusação conseguiu mostrar que uso foi dado às informações que alegadamente os responsáveis da SAD tiveram acesso e o proveito que daí terá resultado. Caindo aí por terra, alegam os jurídicos, a sustentação para o pedido por parte do MP da aplicação das medidas acessórias que poderia resultar em eventual suspensão de seis meses a três anos da participação do Benfica em competições oficiais.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.