Quem é, e o que pode oferecer Gabriel ao futebol do Benfica?

Gabriel Appelt Pires, ou somente Gabriel. O médio-centro, de 24 anos (18.09.1993), é reforço do Benfica para a temporada 2018/19. Depois de Brasil, Itália e Espanha, o canarinho chega à Luz para confirmar as credenciais evidenciadas no Leganés.

Foi, aliás, no clube dos arredores de Madrid que se impôs e chamou à atenção de vários emblemas pelo seu futebol. Em 2017/18 foi mesmo o futebolista mais utilizado pelo treinador, Asier Garitano, terminando a época com 2887 minutos em 35 jogos – alguns deles como capitão de equipa –, nos quais fez seis golos. Após três épocas no Leganés sai com um total de 111 partidas oficiais e 19 golos.

Ainda assim, o caminho de Gabriel até à ribalta não foi fácil. Os seus pais sempre lhe apontaram o caminho dos estudos, como descreveu numa entrevista concedida em Espanha: “Sempre soube o que eu queria ser. Tive um pequeno conflito com a minha mãe, porque já se sabe como são as mães. Ela queria que estudasse e até continuei, mas segui ligado ao futebol. Terminei a escola normal, mas não segui para a universidade. O meu pai também ficou irritado com a minha decisão, mas eu tentei seguir o meu sonho.”

Depois veio a experiência em Itália. O médio sempre admitiu ter crescido muito com a etapa transalpina, mas considerou ter emigrado demasiado cedo e sentido dificuldades com o estilo de jogo praticado. “Lá, o futebol é mais tático e físico; aqui, em Espanha, joga-se um futebol mais rápido e com mais espaço. Estou mais cómodo”, disse ao jornal da cidade de Leganés, “Leganews”.

Gabriel

A conversa com Del Piero

Em Itália, Gabriel representou Livorno, Pescara, Spezia, Pro Vercelli e a equipa Sub-19 da Juventus, designada Juventus Primavera. Esta foi mesmo a casa de partida.

O médio-centro chegou a Turim com o irmão, Guilherme. Ambos provenientes do Resende, pequeno clube do estado do Rio de Janeiro onde se estreara nos seniores. Decorria a época 2011/12. Logo aí, a Imprensa transalpina apelidou Gabriel como um futebolista “ao estilo de Del Piero”.

O brasileiro foi emprestado na temporada seguinte ao Pro Vercelli, formação que alinha na Serie B, mas antes de sair teve direito a uma conversa com o próprio Del Piero, antiga estrela da Vecchia Signora e da seleção italiana, que guardará para sempre. “Num dos primeiros treinos estive a conversar com ele, que tinha uns 34 anos na época. Perguntou-me ‘quantos anos tens?’ Eu disse 17. Ele respondeu ‘Tens quase idade para ser meu filho. Estou a ficar velho’ [risos]”, partilhou Gabriel à ESPN.

Sempre ligado aos bianconeri, Gabriel realizou 25 jogos e apontou um golo no Pro Vercelli. Seguiram-se experiências no Spezia, Pescara e Livorno, tudo na Serie B italiana.

Gabriel

Resende como rampa de lançamento

No Brasil, brilham os olhos de qualquer miúdo em tenra idade sempre que joga futebol. Gabriel não era uma criança diferente. Sempre quis ser jogador de futebol e prosseguiu o seu sonho mesmo contra as indicações dadas pelos progenitores.

O médio é natural de Resende e foi nesse mesmo clube do estado do Rio de Janeiro que tudo começou. Decorria o ano de 2007. Gabriel percorreu todos os escalões de formação até se estrear nos seniores a 19 de janeiro de 2011.

Gabriel

NÚMEROS DA CARREIRA SÉNIOR DE GABRIEL

Clube Jogos Golos
Leganés 111 19
Livorno 17 1
Pescara 18 0
Spezia 18 0
Pro Vercelli 25 1
Resende 14 1

Esta data ficará para sempre marcada na memória do futebolista. O Resende viajou até ao estádio do Vasco da Gama, venceu por 0-1 e o treinador Paulo Campos deu a titularidade a um jovem de 17 anos. Pouco tempo depois, ao “Globoesporte”, o técnico que lançou Gabriel teve a oportunidade de elogiar o jogador e deixar uma revelação. “Gabriel é um médio canhoto, com muita força, inteligente e que sabe sair a jogar. Mas quando cheguei era defesa. Eu é que o pus a médio”, lembrou.

Gabriel

Marcação a Ronaldinho Gaúcho

O esquerdino jogou uma temporada nos seniores do Resende, fez 14 partidas e celebrou um remate certeiro. Porém, a fugaz aparição no Campeonato Carioca não o livrou de uma história com Ronaldinho Gaúcho, curiosamente um dos ídolos de Gabriel. “Foi um sonho jogar no mesmo campo e na mesma partida com Ronaldinho. Tive a missão de o marcar, fi-lo bem. Tão bem que ele ficou irritado e deu-me um pontapé no jogo”, revelou ao jornal “Leganews”.

Gabriel

A afirmação no Leganés

Em 2015/16 – ainda ligado contratualmente à Juventus –, Gabriel chegou por empréstimo ao Leganés. O clube evoluía na Segunda Divisão de Espanha, mas o contributo dado por Gabriel, com oito golos em 40 jogos, catapultou o Leganés para a La Liga.

O médio-centro teria, agora, oportunidade de se dar a conhecer e projetar o seu futebol para outras latitudes. Confortável no país vizinho, o brasileiro manteve-se como uma das peças mais importantes da equipa e um dos titulares indiscutíveis, contabilizando 36 e 35 jogos em 2016/17 e 2017/18, respetivamente.

As exibições do camisola 8 do conjunto espanhol não passavam despercebidas e a Imprensa espanhola destacava-as com propriedade. Um dos casos foi Miguel Quintana. O jornalista do portal “Ecos de Balón” escreveu isto: “Com Gabriel Pires não existe comparação possível. É um jogador realmente especial.” E prosseguiu nos elogios: “Tem uma condição física perfeita. É forte, ágil, potente e rápido a reagir quando tem de pressionar o adversário.”

CARACTERÍSTICAS DE GABRIEL DESTACADAS PELA IMPRENSA 

  • meia-distância
  • bolas paradas
  • técnica evoluída
  • visão de jogo

Para Miguel Quintana, Gabriel é forte em ataque posicional, mas também num futebol mais vertiginoso, com base na transição ofensiva. “É forte na condução de contra-ataques, pois é imaginativo e tem toque de bola”, sublinhou.

O portal espanhol “Ecos de Balón” mostrou-se inclusivamente rendido ao futebol apresentado pelo canarinho, considerando-o, no final da temporada 2017/18, como o jogador mais importante do Leganés. Este prémio proveio de uma eleição feita pela redação em que os jornalistas escolheram o futebolista mais importante de cada equipa da La Liga.

De entre os vários jogos, esta coroação muito se deveu à exibição rubricada por Gabriel no Estádio Santiago Bernabéu, na Taça do Rei. O Leganés eliminou o Real Madrid nos quartos de final (1-2), com o médio a marcar o tento decisivo.

Gabriel

Ainda em Espanha, Gabriel revelou a identidade do seu ídolo no futebol, partilhou o que sentiu quando defrontou Pirlo e adiantou que ostenta o sonho de representar a seleção brasileira. “Nunca tive um só jogador. Talvez um jogador que seja uma mescla entre o Ronaldinho e o Kaká”, considerou respondendo à questão de quem seria o seu ídolo no futebol.

Na chegada a Itália, Gabriel pôde confraternizar com Del Piero, mas esta não foi a única estrela com quem teve o prazer de privar. O brasileiro chegou a jogar com Pirlo, algo que considerou “espetacular”. “Para mim, é o número um na posição de centrocampista”, apontou.

Gabriel ainda não soma nenhuma internacionalização pela principal seleção do Brasil, mas não esconde que tem esse sonho. “Tudo pode acontecer na vida e no futebol. Seria um sonho”, assumiu. O selecionador da canarinha, Tite, tem os radares ligados no futebol europeu e está atento.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.