Que PAOK irá o Benfica encontrar na 2ª mão do playoff?

5Arranque a vencer e algumas novidades. Assim se pode resumir o jogo de estreia na edição 2018/19 do campeonato grego por parte do PAOK. Em vésperas de se bater com o Benfica na segunda mão do play-off da Liga dos Campeões, a turma de Salonica derrotou, no Estádio Toumba, o Asteras, por 1-0.

Antes da segunda mão do play-off de acesso à fase de grupos da Champions – quarta-feira, às 20h00, no Estádio Toumba –, o treinador Razvan Lucescu operou quatro alterações no onze em relação àquele que iniciou o jogo no Estádio da Luz na pretérita terça-feira.

Com o Asteras, o PAOK iniciou com Khacheridi no centro da defesa, Shakhov ao lado de Cañas no meio-campo, Amr Warda e El Kaddouri a “alimentarem” Prijovic. Saíram: Fernando Varela, Maurício, Pelkas e Limnios.

Ainda assim, o técnico romeno foi fiel ao sistema tático que mais utiliza e jogou em 4-2-3-1 com: Paschalakis; Léo Matos, Khacheridi, Crespo e Vieirinha; Cañas e Shakhov; Léo Jabá, El Kaddouri e Amr Warda; Prijovic. Durante os 90 minutos entraram Akpom, Biseswar e Wernbloom.

PAOK-Asteras

Akpom, Wernbloom e El Kaddouri foram mesmo as grandes novidades. O marroquino recuperou de lesão, jogou toda a partida e poderá ser opção nos gregos diante do Benfica; Wernbloom somou os primeiros 16 minutos pelo PAOK, mas não está inscrito nesta eliminatória da Liga dos Campeões. O tento que deu o triunfo apareceu aos 58’, por intermédio de Prijovic, na cobrança de uma grande penalidade.

A jogar em casa e empurrados pelo indefetível público (o Estádio Toumba tem capacidade parea 28 701 espectadores e o clube helénico já anunciou lotação esgotada para o desafio com o Benfica), o PAOK esteve sempre por cima do jogo. Terminou a partida com 61% de posse de bola, efetuou mais remates (12) e teve mais livres a favor (19).

Já o Benfica vem de um jogo muito exigente e intenso. No sábado, houve dérbi no Estádio da Luz as equipas dividiram os pontos (1-1). Nani colocou o Sporting a vencer num penálti; João Félix, de cabeça, empatou a contenda, estreando-se a marcar pela equipa principal das águias e tornando-se o terceiro mais jovem do Clube a faturar em dérbis.

PAOK-Asteras

No pontapé de saída da temporada oficial na Grécia, o PAOK deu continuidade ao que vem vindo a fazer em casa e venceu o adversário. A última derrota do conjunto de Salonica no Estádio Toumba data de 31 de maio de 2017 (2-3 com o Panathinaikos, que tinha Odysseas na baliza). Desde aí, em campo, o PAOK não mais perdeu ou empatou. Porém, na última época, foram-lhe atribuídas duas derrotas administrativas (0-3) com o Olympiacos e AEK.

No jogo da primeira mão do play-off da Liga dos Campeões só uma grande exibição de Paschalakis evitou a derrota dos alvinegros. No Estádio da Luz, o Benfica colecionou oportunidades para marcar, mas o guarda-redes cotou-se como o melhor em campo e o jogo terminou com um empate a uma bola, com golos de Pizzi e de Amr Warda. Esta será a terceira deslocação das águias ao reduto do PAOK. Nas duas anteriores – 1999/2000 e 2013/14 – venceu por 1-2 e 0-1, respetivamente.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.