Odysseas na Luz e a arte de não sofrer golos

odysseas-fenerbahce-newEm jogo de estreia no Estádio da Luz, o guarda-redes do Benfica Odysseas teve pouco trabalho, mas quando foi chamado respondeu a preceito, passando para a equipa a segurança indispensável numa partida de Liga dos Campeões. As estatísticas comprovam-no.

A boa exibição do alemão não se vê tanto no muito trabalho que teve (até porque isso não aconteceu, por mérito do coletivo), mas sim na concentração demonstrada nos lances em que teve de intervir. “Numa equipa como o Benfica temos de estar sempre focados pois pode acontecer qualquer coisa a qualquer momento. A equipa jogou muito bem e foi uma noite calma para mim”, lembrou Odysseas no final do Benfica-Fenerbahçe (1-0).

Numa das posições mais ingratas que se pode ter num campo de futebol, Odysseas sabe que um guardião tem sempre de defender mesmo que passe 89 minutos sem trabalho.

Perante este cenário, o desafio com os turcos acabou por se revelar um bom teste, que o camisola 99 ultrapassou com distinção, conforme os números apresentados pela plataforma Wyscout.

Odysseas participou em 24 ações no jogo e foi bem-sucedido em 18 (75% de eficácia). De entre essas ações estão uma saída dos postes, uma interceção e uma defesa. Em todas elas, o alemão teve 100% de acerto. Ou seja, sempre que foi chamado a intervir, respondeu presente.

Odisseyas

EXIBIÇÃO DE ODYSSEAS EM NÚMEROS*

PARTICIPAÇÕES TOTAIS ACERTO EFICÁCIA
24 ações no jogo 18 ações corretas 75%
21 passes 17 certos 81%
14 passes curtos 14 certos 76%
1 saída dos postes 1 acertada 100%
1 remate sofrido 1 defesa 100%
5 recuperações de bola 1 fora da grande área

* fonte: Wyscout

Ainda assim, o guarda-redes demonstrou amplitude no jogo e participou noutras ações do jogo, que permitem ver nele uma postura de guarda-redes “todo o terreno”, não se cingindo apenas à grande área. Recuperou cinco bolas para a equipa, uma delas fora da grande área, e interveio em quatro distribuições de bola para os companheiros.

O benfiquista esteve, ainda, muito interventivo no capítulo do passe. Fez um total de 21 passes e acertou 17 (81%); nos passes curtos teve 100% de eficácia ao acertar 14 em 14. Dos colegas de equipa recebeu 15 passes.

O Benfica segue para a segunda mão da 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões com a vantagem de ter vencido em casa sem sofrer golos, cenário destacado, igualmente, pelo treinador Rui Vitória no final da partida. “Ganhar sem sofrer golos também é importantíssimo”, lembrou.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.