Di Maria falou dos momentos difíceis para se impor no Benfica

di_maria1449af7c_630x354Ángel Di María chegou ao Benfica no verão de 2007,  aos 19 anos, proveniente do Rosario Central, mas admite ter passado por dois anos complicados antes de se afirmar no clube da Luz.

Numa carta aberta publicada no portal The Players’ Tribune, o internacional argentino lembrou a oportunidade que teve na Luz, mas também as dificuldades que enfrentou.

«Talvez algumas pessoas olhem para a minha carreira e pensem ‘Wow, foi para o Benfica, depois para Real Madrid, Manchester United e PSG’, e talvez pareça simples. Mas não imaginam quantas coisas aconteceram no meio», começou por referir.

«Quando cheguei ao Benfica, com 19 anos, mal joguei durante duas épocas. O meu pai desistiu do seu emprego para se mudar comigo para Portugal, e foi, separado da minha mãe por um oceano. Houve noites em que o ouvia ao telefone com a minha mãe, a chorar porque tinha muitas saudades. Por vezes, pareceu-me um erro gigante. Não era titular e queria desistir e ir para casa», sublinhou.

Foi então que chegaram os Jogos Olímpicos de 2008, que, na sua opinião, se revelaram fulcrais: «Mudaram a minha vida. A Argentina chamou-me a jogar apesar de não ser titular no Benfica. Nunca esquecerei isso.»

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.