Ex-acessor do Sporting ajudou a trazer Facundo Ferreyra para o Benfica

ferreyra-assina-4-thumbnailFacundo Ferreyra, ponta de lança argentino de 27 anos, assinou pelo Benfica até 2022, depois de ter recusado renovar pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, mas o processo foi complexo e teve altos e baixos.

Tudo começou em fevereiro

Foi no segundo mês de 2018 que se iniciou o processo. Os agentes, Maximiliano Lo Russo e Gonzalo de la Paz, encontraram-se com Luís Filipe Vieira na Luz e mostraram abertura para negociar. O Benfica, porém, ofereceu apenas €1 milhão em salários anuais e os representantes partiram desanimados, pois não era significativo face ao que o jogador recebia no Shakhtar.

Parada subiu em março

 

Uma segunda reunião entre Luís Filipe Vieira e os representantes, em Barcelona, Espanha, permitiu ao presidente do Benfica apresentar com detalhe o projeto que tinha para Ferreyra e subir a parada, para valores mais próximos dos €2 milhões por ano em salários. Houve reaproximação.

Abril de recuos e avanços

Em abril, porém, o negócio esmoreceu. Benfica em silêncio e propostas interessantes de Itália, Inglaterra e Alemanha. Ainda assim, os agentes do jogador decidiram contactar uma pessoa de confiança em Portugal, Sancho Freitas, antigo assessor do Sporting, que conseguiu reativar a relação com o Benfica. E a partir daí Ferreyra deixou-se seduzir pela possibilidade de jogar a Champions, escolhendo as águias e havendo cedência financeira de parte a parte.

Maio de final feliz

A Liga ainda decorria, mas Ferreyra já sonhava com a Luz. E para isso foram também importantes Salvio e James Rodríguez, ex-FC Porto, com o qual o atacante jogou no Banfield, da Argentina. Fundamental foi ainda Paulo Fonseca, treinador português do Shakhtar, que disse a Ferreyra que não gostaria de perdê-lo, mas, ao mesmo tempo, que seguisse para a Luz se era essa a sua vontade, que não se arrependeria, explicando que o Benfica era um clube grande e com todas as condições. E Ferreyra confiou no técnico, como se provou.

Os rostos com papel ativo no negócio

Sancho Freitas – Assessor do Sporting até março de 2017, Sancho Freitas está ligado a uma grande empresa internacional de agenciamento de jogadores e foi envolvido no dossier pelos agentes de Ferreyra, conseguindo reativar relação com o Benfica quando o negócio perigava.

Eduardo Salvio – Ferreyra, jogador argentino, ligou ao compatriota do Benfica Eduardo Salvio para pedir informações sobre o clube e a cidade de Lisboa, ouvindo, naturalmente, as melhores referências por parte de alguém que está em Portugal há muitos anos e até formou aqui família.

James Rodríguez – O colombiano que deu nas vistas no FC Porto e representou depois Real Madrid e Bayern foi outra das pessoas contactadas por Ferreyra, pois mantêm estreita amizade desde os tempos em que vestiram a camisola do Banfield. James elogiou o Benfica.

Paulo Fonseca – O treinador português do Shakhtar foi determinante: nunca deixou de apostar em Ferreyra mesmo quando o jogador recusou renovar e disse-lhe que o queria para a nova época, mas não deixou também de recomendar o Benfica se era essa a vontade do atleta.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.