Marcel Matz é o novo treinador do Voleibol do Benfica

Chega ao Benfica para ter a primeira experiência como treinador principal na Europa e com a responsabilidade de assumir o cargo que pertencia a José Jardim há mais de 20 anos. Marcel Matz confessa que este é um “grande desafio”, mas garante que se sente preparado para este “novo ciclo”.

“Para mim é um grande desafio ser técnico do Benfica, que é um grande clube europeu. Eu acho que a vida de um treinador faz-se muito de desafios. Este é um dos grandes, mas também um objetivo que eu sempre tive. No Brasil temos um voleibol muito desenvolvido – somos os atuais campeões olímpicos, temos um campeonato bom –, mas vislumbramos sempre algumas coisas maiores. Hoje, tenho um grande desafio, mas sinto-me preparado para ele. Vamos ter um grupo competitivo, vamos trabalhar dentro de uma metodologia um pouco diferente, mas sempre com o objetivo de lutar por títulos”, garantiu aos jornalistas nesta terça-feira, na Sala de Imprensa do Estádio da Luz.

“O Benfica está a construir uma equipa competitiva, a nível nacional e europeu, que me vai dar condições de aplicar o que eu quiser. Acho que vamos montar um grupo equilibrado, tecnicamente bom, no qual eu vou poder aplicar as convicções que tenho e as que têm sido aplicadas não só no Brasil, mas também na Europa”, explicou o treinador.

Apresentação Marcel Matz

“Os objetivos são conquistar todas as competições em que estivermos inseridos. Vamos trabalhar muito para conquistá-las”, prometeu.

Marcel Matz chega à Luz depois de ter orientado o Vólei Canoas, na Superliga do Brasil. Foi a primeira experiência como treinador principal, depois de ter conquistado vários títulos como adjunto, entre os quais o de campeão brasileiro e campeão do mundo de Sub-21 pela canarinha.

“Sou relativamente novo, mas tenho 16 anos de experiência no voleibol profissional. Nestes anos estive em 13 clubes que disputavam títulos. Isso não é uma novidade para mim”, lembrou.

O Benfica tem uma estrutura fantástica, que se pode encontrar em poucos clubes. No Brasil pode haver dois ou três clubes com uma estrutura parecida, que dá todas as condições de trabalho. Quanto aos adeptos, ainda não tive muito contacto, mas acredito que eles vão percebendo o nível de trabalho, exigência, comprometimento e respeito que temos por esta profissão, e estou convicto de que eles vão ser mais uma força para irmos atrás das vitórias. Espero que o pavilhão esteja sempre lotado”, apelou.

Marcel Matz tem “contrato de dois anos” e vai liderar uma equipa cujo plantel para a temporada 2018/19, revela, “ainda não está fechado”.

O brasileiro substitui, assim, José Jardim, responsável pelos sucessos recentes do Clube que assume as funções de diretor desportivo.

“Falei com José Jardim e a impressão que tive foi muito boa. Esperava que ele continuasse no projeto porque acho que merece e tem todo um conhecimento que eu ainda vou adquirir ao longo do tempo. Não me sinto pressionado, mas tenho muito respeito por todo o trabalho que José Jardim fez aqui dentro durante muito tempo. Tenho de trabalhar por mim, mas respeitando todo o trabalho que foi feito”, finalizou.

Apresentação Marcel Matz

Domingos Almeida Lima deu as boas-vindas ao novo técnico e fez questão de, também ele, deixar algumas palavras a José Jardim.

“Marcel Matz é um jovem treinador, já com experiência internacional, para o qual desejamos a melhor sorte. Nesta casa a sorte que esperamos é sempre a mesma: ganhar”, começou por dizer em conferência de Imprensa o vice-presidente do Sport Lisboa e Benfica.

Este é um novo ciclo que vamos iniciar. O Voleibol do Benfica poucas alterações teve nas últimas duas décadas, em termos de orientação e treino, e entendemos que este seria o momento da viragem e de criar um novo ciclo. Essas duas décadas foram de muito trabalho, muita entrega ao Clube e também de vitórias significativas. Foram anos de felicidade, em que o Benfica recuperou, face a alguns adversários, e passámos a ter a hegemonia do voleibol nos últimos cinco anos”, recordou.

“Queria saudar a equipa técnica, nomeadamente José Jardim por todo o seu passado neste Clube como treinador, mas também como jogador e capitão de equipa. Para este novo ciclo, desejamos os mesmos objetivos, o mesmo trabalho, o mesmo esforço, a mesma entrega e, sobretudo, a mesma honra de envergar esta camisola. Que seja um ciclo vitorioso”, concluiu.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.