Benfica vence CAB Madeira na Luz antes do arranque do playoff

O Sport Lisboa e Benfica recebeu e venceu, esta tarde de sábado, a formação do CAB Madeira, numa partida relativa à 10.ª e derradeira jornada da 2.ª fase da LPB – Grupo A. No Pavilhão Fidelidade, vitória por 95-91, com um 49-43 ao intervalo.

Partida morna, com o Benfica a superiorizar-se na 1.ª parte e a chegar ao intervalo a vencer, por 49-43. No reatar, resposta dos visitantes que conseguiram mesmo colocar-se em vantagem, chegando ao cabo do 3.º período a vencer por 66-72. Boa entrada das águias nos derradeiros dez minutos, com Tomás Barroso a dar vantagem à equipa. Até ao final – e uma vez que ainda existia alguma indefinição na classificação final desta fase – muita luta, emoção, com o Benfica a segurar o triunfo final por 95-91.

Apesar de terminar no 2.º lugar desta 2.ª fase (uma vez que a UD Oliveirense também venceu), a equipa de Basquetebol do Benfica soma mais duas vitórias relativamente à época passada. Conta com um registo total de 26 vitórias e 6 derrotas contra 24 vitórias e 8 derrotas em 2016/17. Recorde-se que também na época transata as águias terminaram esta fase no 2.º posto e foram Campeãs Nacionais.

Olhando para a época atual, depois de vencer a Supertaça e Taça Hugo dos Santos/Taça da Liga, o objetivo é claro: o Benfica parte para o play-off final com o objetivo de revalidar título nacional.

José Ricardo fez alinhar o seguinte cinco inicial: José Silva, Carlos Morais, Carlos Andrade, Damier Pitts e Raven Barber.

Marcadores: Carlos Morais (12), Raven Barber (15), Damier Pitts (14), Carlos Andrade (9), José Silva (11), Miroslav Todic (3), João Soares (15), Nuno Oliveira (8), Nicolas dos Santos (3) e Tomás Barroso (5).

No final do jogo, José Ricardo analisou as principais incidências…

“Uma primeira parte onde fizemos aquilo que estava previsto fazer e uma segunda parte onde fizemos o oposto daquilo que estava previsto fazer e, confesso, que já me começa a incomodar este sistemático comportamento de nos perdermos em alguns momentos, relativamente ao que está planeado para o jogo”, começou por dizer à BTV.

“A equipa do CAB é uma equipa com menos rotação, que sabe jogar, tem muitos e bons jogadores, é preciso cansá-los, não há outra expressão, é preciso manter elevada intensidade defensiva, é preciso manter elevada intensidade ofensiva nas transições e é preciso não descansar em ataque para obriga-los a estar permanentemente em jogo. Quando não estamos permanentemente em jogo, corremos o risco de eles, jogando um jogo mais descansado, terem vantagens, como tiveram na 2.ª parte”, analisou.

José Ricardo no Benfica-Ovarense

Explicando friamente o que aconteceu dentro da quadra, José Ricardo revela que há coisas que têm de ser corrigidas.

“O que aconteceu na 2.ª foi que nós, pensando na 1.ª – digo eu, porque ainda não falei com os jogadores – estivemos demasiado descontraídos. A defender pouco, a atacar com pouca intensidade, e o CAB cada vez mais descontraído e cada vez mais confortável com a ideia de nos poder ganhar. Curiosamente, nos últimos minutos aconteceu precisamente o mesmo. Cada vez que conseguíamos uma vantagem que nos permitia algum conforto, provocávamos novamente esse desconforto, tirando o pé outra vez defensivamente, jogando mais devagar. É algo que temos de corrigir porque, normalmente, essas coisas correm mal e já temos várias experiências este ano de coisas que correram mal quando nós tirámos o pé”, disse de forma taxativa.

Olhando para o início dos play-off, o estado de espírito é um só: foco jogo a jogo!

“Agora a prova volta a começar. Não vamos esconder que preferíamos o 1.º lugar, obviamente, dá o fator-casa até à última eliminatória, mas agora isto volta a zeros e temos de estar concentrados no primeiro play-off porque frequentemente ouço já estar-se a falar de uma segunda etapa ainda sem sequer ultrapassarmos a primeira. Temos de estar muito focados, tal como estivemos hoje na 1.ª parte do jogo. Ainda não sabemos quem nos vai calhar, só amanhã se realiza a última jornada do Grupo B, e temos de estar focados em ultrapassar a 1.ª eliminatória e só depois pensar na segunda. É esse o estado de espírito!”, concluiu José Ricardo.

Os quartos de final do play-off arrancam já no próximo fim de semana.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.