Juniores goleiam FC Porto no Seixal e mantêm 3 pontos à frente na liderança

Com uma excelente exibição coletiva, o Benfica superiorizou-se ao FC Porto no clássico da 9.ª jornada da fase de apuramento de campeão de Juniores: 4-0 foi o desfecho no Caixa Futebol Campus, um resultado que mantém as águias firmes na liderança da prova.

Sem medo de ter a bola e com à-vontade para estabelecer ligações e desencadear ofensivas, a equipa do Benfica controlou e dominou o clássico ao longo de toda a primeira parte. O intervalo chegou com as águias na frente do marcador, mas o 1-0 era curto em face da quantidade de oportunidades de golo construídas pelos jovens liderados por João Tralhão.

O primeiro golo do conjunto benfiquista podia ter sido materializado logo aos 5’, quando João Félix escapou à organização defensiva dos portistas e, já depois de contornar o guarda-redes Diogo Costa, viu o defensor Diogo Leite impedi-lo de tocar para as redes desertas.

Aos 21’, Gedson forçou a porta e, pelo eixo da linha de defesa do FC Porto, arriscou o remate. Diogo Costa defendeu, mas de forma incompleta, proporcionando a Nuno Santos a hipótese de recarga, que não se verificaria por infração do guardião sobre o atacante benfiquista. Penálti! Na execução do castigo máximo (22’), João Félix enganou Diogo Costa: 1-0.

João Filipe (27’), Nuno Santos (34’) e João Félix (37’) dispuseram de chances para alargar o diferencial no resultado, mas, no último instante das ações, houve sempre um portista a evitar danos. O período de pausa chegaria com apenas um golo a separar as equipas neste clássico.

O segundo tempo confirmaria e reforçaria a superioridade qualitativa e quantitativa do Benfica. Aos 53′, João Félix ultrapassou Cláudio Silva com uma finta de grande classe, mas depois foi travado em falta pelo defensor portista. Pontapé de penálti assinaldo e cartão vermelho direto exibido ao jogador dos dragões. No minuto seguindo, João Félix bateu novamente Diogo Costa da marca dos 11 metros: 2-0.

Aos 65′, Nuno Santos, descaído para a direita, já no interior da grande área do FC Porto, atirou cruzado, com força. Diogo Costa defendeu, mas não segurou o esférico, que ficou à mercê da recarga de João Filipe, que só teve de encostar para as malhas: 3-0.

O 4-0 foi construído aos 76′. David Tavares acreditou e insistiu, fazendo com que a bola chegasse a João Filipe, que, à entrada da área, com o caminho vedado, serviu à direita a entrada de Luís Pinheiro, que disparou na passada e venceu a oposição do guarda-redes Diogo Costa.

Com a vitória mais do que garantida, o Benfica fez a gestão do jogo e do resultado, averbando mais três pontos. Ao fim de nove rondas, a equipa benfiquista tem 21 pontos fruto de seis vitórias e três empates. Marcou 19 golos e sofreu apenas sete.

Festejos

CLASSIFICAÇÃO 

Lugar Equipa Pontos Jogos GM-GS
1.º Benfica 21 9 19-7
2.º SC Braga 18 9 22-8
3.º Sporting 18 9 20-13
4.º FC Porto 14 9 12-13
5.º U. Leiria 9 9 9-14
6.º Leixões 9 9 8-12
7.º V. Guimarães 9 9 13-13
8.º V. Setúbal 1 9 7-30

 

João Tralhão

João Tralhão: “Cada jogo é para exigência máxima”

João Tralhão, treinador do Benfica, explicou à BTV como leu o triunfo por 4-0 sobre o adversário portista. “O resultado não reflete a qualidade do FC Porto. Sabemos todos que está aqui um adversário tremendo, mas também sabíamos que, se nos centrássemos em nós, estaríamos mais próximos de ganhar os três pontos, que era o nosso grande objetivo”, afirmou o treinador.

A atitude e o desempenho dos jogadores mereceram palavras elogiosas de João Tralhão. “Ganhámos e tivemos uma equipa ao nível da exigência. A perfeição é um termo que assenta bem neste jogo que fizemos”, declarou o técnico, orientando o seu discurso já para o desafio da 10.ª jornada da fase de apuramento de campeão, no dia 6 de maio, domingo.

“O futuro, para nós, é o jogo com o V. Guimarães. Estamos já a pensar em recuperar estes jogadores, porque fizeram um esforço tremendo. Isto é jogo a jogo, final a final. Não há jogos fáceis nesta fase, cada jogo é para exigência máxima de uma fase final. Também sabemos que não encontrámos facilidades em nenhuma das deslocações. Temos de jogar nos limites para conseguir os três pontos em cada uma das partidas”, assinalou João Tralhão.

Autor do último golo do clássico, o lateral-direito Luís Pinheiro ficou contente por ter contribuído para “a grande vitória da equipa”. “Mas são apenas três pontos, vamos jogo a jogo até ao final do Campeonato. Cumprimos bem a tarefa e o resultado foi bom”, comentou o defesa à BTV.

João Félix

O QUE FALTA JOGAR NA FASE DE APURAMENTO DE CAMPEÃO

Jornada Jogo Data
10.ª V. Guimarães-BENFICA 6 de maio
11.ª BENFICA-Sporting 12 de maio
12.ª BENFICA-Leixões 19 de maio
13.ª SC Braga-BENFICA 26 de maio
14.ª BENFICA-U. Leiria 2 de junho

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s