Duarte Gomes considera que braço de Ricardo sobre Zivkovic não é “inocente”

 

Eis a opinião do ex-árbitro Duarte Gomes (publicada no jornal A BOLA) sobre o polémico lance do clássico entre Benfica e FC Porto, aos 90+2.

«O chamado lance desmancha-prazeres: Zivkovic entrou na área adversária e teve oposição física (evidente) de Ricardo. O defesa do FC Porto esticou o seu braço esquerdo, entrando em contacto com o extremo encarnado, que caiu. Se é verdade que a ação não pareceu nada inocente, não é menos verdade que a queda do jogador encarnado pareceu facilitada, não ficando totalmente claro se houve intensidade suficiente para isso. Jogada de análise muito difícil, que o escrutínio televisivo sugere como ilegal, mas o movimento dinâmico… nem por isso. O árbitro do Porto merece o benefício da dúvida porque durante todo o jogo manteve critério técnico largo, não punindo lances idênticos. No entanto, se tivesse assinalado o castigo máximo, a opção seria igualmente inatacável. Além desta (enormíssima) dúvida, o clássico teve arbitragem globalmente segura de um árbitro com muita categoria.»

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.