Benfica cilindra Dínamo Pancevo e segue em frente na Taça EHF

joaofranciscosilva_dinamopancevo_2setembro_noticiaFoi com uma vantagem de 19 golos que a equipa de andebol encarou a 2.ª mão da primeira ronda de qualificação da Taça EHF. De novo no Pavilhão n.º 2 da Luz, o Benfica foi mais forte e triunfou, por 28-35.

Com uma defesa agressiva e eficaz, as águias consumaram várias interceções ao ataque sérvio conseguindo, assim, sair em transições ou em contra-ataques que, invariavelmente, deram em golo.

Sempre na frente do marcador, o Benfica chegou ao intervalo a ganhar por 9-17. Na etapa complementar, os comandados por Carlos Resende baixaram o ritmo e permitiram ao Dínamo Pancevo aproximar-se.

Porém, a vitória, e muito menos a passagem na eliminatória nunca estiveram em perigo. O Benfica controlou o resultado e fechou a contenda com sete golos de diferença.

Destaque para a aposta do treinador Benfiquista na formação com André Alves, Gonçalo Nogueira, Pedro Santana e Miguel Espinha a somarem vários minutos de competição.

O andebol do Benfica segue para a 2.ª ronda de qualificação da competição europeia.

No final do desafio, Carlos Resende analisou a exibição.

“Entrámos muitíssimo bem novamente no jogo, fizemos 20 minutos fantásticos na primeira parte e depois, por experimentarmos situações que não estão tão treinadas, permitimos que eles se aproximassem. Mas a equipa voltou a dar uma resposta extremamente interessante mesmo até com alguns jogadores jovens e foi agradável”, afirmou, em declarações à BTV.

Segue-se a estreia no Campeonato Nacional com o Águas Santas, em jogo da 2.ª jornada. O técnico quer o coletivo focado. “Vamos entrar no próximo sábado no Campeonato e nosso foco tem de ser esse”, avisou.

A época ainda está no arranque e Carlos Resende partilhou o que é pretendido para esta fase: “Um dos objetivos do início da época, além de vencer obviamente, é tentar dar ritmo a equipa. Nessa medida, quanto mais jogos é uma vantagem para nós. Lembrar que temos já um jogo difícil no reduto do Águas Santas e temos de mudar o foco. Temos de estar bastante concentrados e encarar o próximo como o mais importante, e vencê-lo.”

O guarda-redes, Miguel Espinha, fez uma boa exibição com o Dínamo Pancevo e falou sobre o triunfo.

“Foi um segundo jogo onde vínhamos com uma boa margem, mas sabíamos que não podíamos facilitar. Apesar de jogarmos dois jogos em casa teríamos de encarnar como se o primeiro jogo não tivesse acontecido. E foi isso que aconteceu, entrámos bem na primeira parte, na segunda não entrámos tão bem e não conseguimos dilatar a vantagem. Depois conseguimos voltar a jogar com a nossa identidade nos últimos minutos e conseguimos uma boa vitória”, considerou.

O Águas Santas marca a estreia no Campeonato Nacional e só a vitória interessa. “Próximo sábado há jogo muito difícil para o campeonato. Terá de ser jogo a jogo para conseguirmos conquistar o título de campeão que é o nosso objetivo”, apontou.

Leave a Reply