Lukas Hrádecky também é hipótese para a baliza encarnada

2,w=993,q=high,c=0.bildO reforço da baliza do Benfica é ainda um dossiê por resolver e, sobre a mesa do presidente dos encarnados, foi colocado o nome de Lukas Hrádecky. Jogador de 27 anos, o guarda-redes tem sido titular indiscutível no Eintracht Frankfurt, onde o Benfica foi buscar, livre de contrato, o suíço Seferovic e para onde enviou, a título de empréstimo por duas épocas, o também atacante Luka Jovic.

Hrádecky termina contrato em junho da próxima temporada e, por essa razão, a posição negocial do Eintracht está fragilizada. Até porque, após várias tentativas de acordo com o pai do atleta, seu representante, ainda não há renovação à vista. Aliás, nos últimos tempos a Imprensa de Frankfurt tem dado a entender que as posições estão algo extremadas no que a uma renovação diz respeito, falando-se que o finlandês, também com nacionalidade eslovaca, estará a exigir 4,5 Meuro/ano, enquanto o Eintracht só está disposto a dar-lhe um novo salário de 2,8 Meuro. Os responsáveis do Eintracht têm já demonstrado algum desespero pela demora num acordo, como deu a entender o diretor desportivo Fredi Bobic, em junho passado: “O tempo para conversas profundas terminou.” E, de lá para cá, pouco parece ter mudado. No final do estágio da equipa na Suíça, anteontem, o técnico Niko Kovac confirmou-o, dizendo que “um negócio apenas é bom quando ambas as partes estão satisfeitas, o que ainda não é o caso”.

Hrádecky, que vestiu a camisola da seleção principal da Finlândia em 36 ocasiões e chegou ao Eintracht em 2015/16, após passagens por Brondby, Esbjerg, Abo IFK e TPS Turku, é uma outra via para o Benfica resolver a lacuna na sua baliza, juntando-se a Svilar, do Anderlecht. Em Espanha, ontem também o nome de Cillessen, do Barcelona, foi apontado pela Imprensa como eventual alvo.

Leave a Reply