Benfica defende perda de pontos por críticas à arbitragem

parceria-sport-lisboa-benfica-669x640A Assembleia Geral (AG) da Liga de Clubes, irá debater um conjunto de medidas dispostas em vários documentos, e que visam alterações ao Regulamento Disciplinar da Liga.

A medida que mais discussão suscita, a que prevê a perda de pontos em caso de reincidência nas críticas à arbitragem, conta com o apoio do Benfica.

Mais: a proposta de alteração neste ponto concreto partiu do clube da Luz, que fez parte – tal como Sporting e FC Porto – dos vários grupos de trabalho criados para o efeito. O problema é que leões e dragões não mostram sinais de concordância com a medida.

Nos documentos podem ler-se também as propostas apresentadas por outros clubes, pela Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) e até pelos próprios órgãos da Liga.

Entre elas, uma salta à vista e partiu do Sporting, que pretende introduzir um novo artigo nas sanções previstas em casos de ‘Corrupção da equipa de Arbitragem’. Com o número 62.º A, o clube de Alvalade pretende a introdução de um capítulo denominado ‘Oferta de vantagem indevida’, que prevê pena de pontos – mínimo de cinco e máximo de oito – para o clube que «por si ou por interposta pessoa, com o seu consentimento ou ratificação, der ou prometer a árbitro, árbitro assistente, observador de árbitros ou delegado da Liga, ou a terceiro por indicação ou conhecimento daquele, vantagem patrimonial ou não patrimonial que não lhe seja devida, no exercício das suas funções ou por causa delas».

Percebe-se, neste ponto em concreto, uma alusão ao caso dos vouchers, em que o Sporting acusou o Benfica de entregar kits de refeições a árbitros e delegados da Liga nos jogos em causa, fazendo disso queixa não apenas aos órgãos disciplinares nacionais mas também internacionais – até agora sem sucesso.

Leave a Reply