Emprestimo obrigacionista teve mais procura que a oferta e foi um sucesso

api.slbenfica.ptA oferta de obrigações da Sport Lisboa e Benfica – Futebol SAD foi subscrita por 4.833 investidores, que aplicaram 60 milhões de euros na dívida do Clube. Os resultados da operação foram anunciados esta sexta-feira em sessão especial realizada na Euronext Lisbon.

A oferta acabou por superar a procura em 1,53 vezes, o que significa que os investidores estavam preparados para dar mais de 92 milhões de euros pelos títulos.

Mais de metade dos investidores (51%) investiu menos de mil euros nas obrigações do Benfica, sendo que 194 (ou 4% do total), aplicou mais de 50 mil euros. A liquidação da operação será efetuada na quarta-feira, 26 de Abril, sendo que nesse dia os títulos são admitidos à negociação na Euronext Lisbon.

Este novo empréstimo obrigacionista, o sétimo da história do Benfica, termina em 2020. Os encarnados comprometem-se a pagar uma taxa de juro anual bruta de 4% aos subscritores.

“Um sucesso. Tudo o que temos feito presentemente está a ser feito sem antecipar receitas futuras e cumprindo o fair-play financeiro. Não temos uma única chamada de atenção da UEFA e não estamos obrigados a vender passes de jogadores por determinado montante. Somos motivo de orgulho dos nossos parceiros financeiros”, explicou Domingos Soares de Oliveira, administrador executivo da SAD.

“É evidente que considero esta operação um sucesso. Foi uma operação difícil, no sentido em que o montante nunca foi tão elevado, a taxa nunca foi tão baixa e ainda assim tivemos 4.833 detentores de obrigações que manifestaram a sua confiança nesta estratégia e, por isso, é claramente um sucesso”, acrescentou.

Domingos Soares de Oliveira destacou ainda que “os próximos relatórios e contas terão uma redução dos encargos financeiros e das taxas médias que a Benfica SAD se financia”, frisando que o clube continua a trabalhar “com parceiros internacionais no sentido de conseguir novos produtos e fontes de financiamento para continuar a reduzir o custo da dívida”, concluiu, na apresentação dos resultados da emissão obrigacionista da Benfica SAD 2017-2020, que decorreu na Euronext Lisbon.

Leave a Reply