Rui Vitória: “Vamos ter o Estádio cheio e queremos vencer”

Sorridente imprensa 2017Rui Vitória perspetivou, esta quinta-feira, em conferência de imprensa realizada no Estádio da Luz, o jogo com o Marítimo a contar para a 29.ª jornada da Liga NOS, embate que pretende ganhar.

“É uma equipa que está em 6.º lugar, que tem feito uma boa campanha e tem evoluído. Esperamos um jogo complicado, mas vai ser mais difícil para o Marítimo, porque estamos preparados, vamos ter o Estádio cheio e queremos vencer”, referiu.

Daniel Ramos, treinador dos insulares, afirmou que as águias têm mais a perder. Rui Vitória desvalorizou. “A pressão existe sempre. No Benfica temos de pensar sempre em ganhar. Há sempre uma grande exigência”, considerou.

A época já vai longa, mas o técnico recusa escolher um momento alto ou baixo de 2016/17. “Tudo o que foi surgindo ao longo da época, de positivo e de negativo foi analisado, pois esse é o trabalho de um treinador. Ainda assim nunca desviámos o nosso foco. Nunca precisei de fazer algo de especial, porque os jogadores que treino têm sido esplêndidos ao longo da época”, apontou, deixando elogios aos jogadores do Benfica.

O Benfica tem sido acusado de vencer em dificuldade, ou de não “matar” os jogos. O treinador Benfiquista disse que isso faz parte da temporada, e que é nas vitórias difíceis que se ganham títulos. “Temos 34 jogos num Campeonato e já perdemos dois. Ainda faltam alguns jogos. Temos várias vitórias. É impossível jogar sempre bem e ganhar sempre por três ou quatro golos. Os Campeonatos decidem-se nestes jogos, em que se ganha 1-0. Há jogos ganhos a jogar bem, a jogar na raça, e a jogar menos bem. É de todos estes triunfos que se fazem os Campeões”, considerou.

Rui Vitória aproveitou, ainda, para alertar que “a nossa forma de jogar e de atacar é variada”, referindo que o Benfica ataca “pelo corredor ou através de jogo interior”. “Às vezes não é perfeito, mas não somos previsíveis. Um dos trunfos é ter várias opções para sair para o ataque”, apontou.

Rafa tem sido criticado pela falta de golo e por algumas exibições, mas mereceu elogios. “Não olho ao que custou um jogador. O Rafa pode ter tido uma fase de adaptação mais complicada. Isto acontece com vários jogadores. Confio no jogador, vai ajudar-nos muito e vai fazer muitos golos. Acredito nisso”, vincou.

O tema Samaris pautou a semana e o timoneiro não deixou de o abordar de forma assertiva: “O Samaris é um profissional de excelência, que está cá há várias épocas, é internacional grego e quando chegou já falava melhor português que muitos portugueses. Não admito que se ponha em causa a pessoa por causa de um lance com capas de jornais como as que se viram. É um grande profissional e não gostei da forma como trataram os jogadores que eu lidero.”

No final lamentou o cântico da claque do FC Porto no jogo de andebol com o Benfica. “Repudio esta ou qualquer manifestação deste género. Mas isto é espelho da nossa sociedade. Aborrece-me. O comunicado do Benfica foi bem feito”, rematou.

O Benfica-Marítimo está marcado para as 18h15 de sexta-feira, no Estádio da Luz.

Leave a Reply