Dragões queixam-se de Samaris dando “tiros nos pés”

ng4884900O Benfica veio afirmar que o golo do FC Porto é ilegal, porque, alegadamente, Maxi na jogada teria feito falta em Samaris, mas o diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, lembrou as águias que o médio grego deveria ter anteriormente recebido ordem de expulsão, após ter agredido Alex Telles.

«Este é um lance muito relevante para o jogo, porque o Samaris foi poupado à expulsão. E a tal queixa do Benfica sobre o Maxi, no lance do golo, por um suposto agarrão ao Samaris, portanto ele já nem devia estar em campo», afirmou Francisco J. Marques, em declarações ao Porto Canal.

O que os do clube da fruta esqueceram-se de pensar, é que se Samaris tivesse sido expulso como eles queriam, o lance do golo do FC Porto nunca chegaria a acontecer. Todo o jogo teria um desenvolvimento diferente. Por exemplo, Rui Vitória teria de substituir um dos jogadores mais ofensivos para reforçar a posição de Samaris, o que daria ainda mais cuidados defensivos por parte dos encarnados. O acesso à área das águias ficaria mais trancada uma vez que a equipa teria mais cuidados na hora de sair para o ataque.

Por aqui vê-se que o argumento de que Samaris não seria puxado por Maxi Pereira, o que pela argumentação os dragões parecem assumir que foi verdade, porque o grego já não estaria em campo, cai por terra porque nesse caso ou a jogada já não se daria, ou no máximo seria o seu substituto a sofrer tal falta.

Nuno Alexandre Costa

Leave a Reply