Rui Vitória: “Queremos ganhar… mas vão haver alterações”

Sorridente imprensa 2017O treinador da equipa de futebol, Rui Vitória, perspetivou, esta terça-feira, em conferência de imprensa, o jogo com o Estoril referente à segunda mão da meia-final da Taça de Portugal.

“Queremos ir à procura da vitória, queremos ganhar, porque é um jogo decisivo e importante, pois dá-nos a oportunidade de marcarmos presença no Jamor. Queremos lá estar”, começou por referir.

Admitindo que vai fazer alterações face ao clássico, garantiu que serão os melhores a ir a jogo com o Estoril. “Os jogadores que vão a jogo são os que estão preparados a 100%, pois é um jogo que queremos vencer”, assegurou, revelando de seguida: “Vai haver alterações, porque tivemos alguns jogadores com mazelas do último jogo. São eles o Ederson, o Mitroglou e o Eliseu. Não vão ser convocados. Depois há o caso de Fejsa, que é especial e que não jogará de início.”

Rui Vitória esclareceu ainda que as mudanças não são a pensar no jogo da Liga NOS em Moreira de Cónegos. “Não vamos fazer poupanças a pensar no Moreirense. Estou muito feliz com o leque de jogadores que tenho à disposição. O jogo com o Estoril tem certas características e preciso de todos os jogadores a 100%. Não é a pensar no próximo”, explicou.

Mesmo em desvantagem na eliminatória, os canarinhos sonham chegar à final da Taça de Portugal e o treinador Benfiquista quer foco total no jogo de quarta-feira. “O Estoril vem à Luz com um sonho grande de chegar ao Jamor. Está melhor desde que lá está o Pedro Emanuel, tem uma organização diferente da equipa que apanhámos na primeira mão. Este jogo é importantíssimo para nós, e tenho de transmitir aos jogadores que lidero o sentimento de festa e o simbolismo que é a final da Taça de Portugal. Por isso é que dou importância ao jogo com o Estoril”, sublinhou.

A jogar em várias frentes, o Benfica precisa de jogadores mentalmente fortes para mudarem o chip de umas competições para outras. “Nos últimos tempos temos alternado os contextos competitivos. Tanto estamos na Liga dos Campeões, como estamos a jogar com equipas que lutam para não descer. Trabalhamos o aspeto mental de cada jogador e eles têm respondido. Já deram provas suficientes que estão preparados para estas alternâncias”, considerou Rui Vitória.

A época de Jonas não tem estado ao nível das duas anteriores, mas o treinador desvalorizou esse facto. “Todos os jogadores têm fases, e os avançados não são diferentes. Há anos que são fantásticos, outros nem tanto. É algo natural. Temos um vasto leque de jogadores que podem fazer golos”, lembrou.

Leave a Reply