Pedro Pinho (PSP) afirma que caixa de segurança do “maior estádio do País” não pode ser alargada

gaiolaPedro Pinho, subintendente da PSP, esclareceu, esta sexta-feira, em conferência de Imprensa, que a caixa de segurança do Estádio da Luz, destinada aos adeptos visitantes, não poderá ser alargada no clássico entre Benfica e FC Porto.

«A informação que tenho é que a caixa de segurança terá lugar para 3250 adeptos. É uma estrutura fixa e inamovível, tem vindo a ser melhorada ao longo dos anos mas não poderá ser alargada», adiantou, admitindo que «num ou noutro lugar do estádio, que não a zona de segurança para os adeptos do FC Porto, estejam alguns adeptos» afetos à equipa azul e branca.

«Confesso que não me lembro de não ver um estádio pintalgado de azul aqui e ali. Caso tenham título de ingresso válido e reúnam as condições necessárias, terão de entrar para ver o evento para o qual pagaram bilhete», prosseguiu Pedro Pinho.

Porém, lembrou que, conforme determinação do Benfica, todos os adeptos terão de ser portadores de cartão de sócio.

«As situações, se existirem, serão vistas casuisticamente e tomaremos uma decisão», referiu, esclarecendo que o jogo da Seleção Nacional com a Hungria, disputado no Estádio da Luz, foi tido em conta na operação de segurança do clássico:

«Também conta para esta avaliação. Não temos qualquer registo de incidentes entre adeptos da claque da Seleção Nacional com outros adeptos, mas houve momentos tensos.»

Ainda assim, um Benfica-FC Porto é sempre um jogo «muito mais tenso e emotivo» e que implicará um «cuidado especial» por parte das forças de segurança.

«É o maior estádio do País, tem 63.500 lugares disponíveis para amanhã [sábado], será uma massa humana gigante que vai ao estádio», realçou.

Leave a Reply