CCB estreia filme de Eusébio com muitos ilustres presentes

api.slbenfica.ptO filme Eusébio – História de Uma Lenda, de Filipe Ascensão, estreou, esta quinta-feira, no Centro Cultural de Belém e contou com a presença de várias figuras do País e da história do Sport Lisboa e Benfica.

O documentário contado na primeira pessoa recorda o Pantera Negra, a sua carreira ao serviço do Clube e da Seleção Nacional, e revela histórias únicas.

Entre os vários presentes esteve Sandra Ferreira, uma das filhas de Eusébio, que se mostrou feliz com o que viu no filme. “O filme transmite a mensagem que o meu pai queria que se transmitisse. A sequência conseguida no filme e a história estão muito bem conseguidas. É ele próprio, de forma natural”, avaliou, em declarações à BTV.

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, lembrou as lágrimas de Eusébio no Mundial de 66: “Aquele momento, que todos temos gravados na memória, do Eusébio a chorar depois da meia-final do Campeonato do Mundo de 1966 é um sentimento de patriotismo e de entrega ao jogo extraordinárias. Será sempre uma referência do nosso País, mesmo para quem não o viu jogar.”

Rui Costa foi treinado pelo King ainda muito jovem e lamentou por uma situação não ter acontecido: “O que eu gostaria de ver e que não está no filme era, no final da sessão, ele se pudesse levantar e fosse aplaudido por todos.”

Um dos que conviveu com Eusébio durante vários anos foi Toni, uma das presenças notadas no CCB. “Via nele valores desenvolvidos numa equipa. Nisso o futebol é muito rico. A solidariedade, a amizade, a vontade de vencer… Isto são aspetos em que o futebol nos pode ajudar. Eu, o Humberto Coelho, o Nené, o Shéu… crescemos sustentados em pilares como Eusébio”, afirmou.

O antigo guarda-redes, Neno, elevou a simplicidade e a humildade de um grande. “O Eusébio era bastante humilde, e quem viveu e conviveu com Eusébio sabe disso”, recordou.

Visivelmente emocionado estava Rui Águas por ter recordado Eusébio e o pai, José Águas. “Foi bom recordar, foi bom ouvi-lo falar. Foi interessante e aproveitei para ver também o meu pai”, disse.

O amigo de sempre, Hilário, não deixou de marcar presença na estreia do filme. “Estou comovido. Ambos nascemos no Bairro da Mafalala, éramos como irmãos”, referiu.

António Simões admitiu sentir falta do amigo de sempre: “Quando o filme foi gravado o Eusébio ainda estava connosco. Olhar para este documentário é como se ele ainda cá estivesse, e isso emociona muito. Eusébio revelou sempre uma inteligência específica para jogar. Falar sobre ele é fácil; falar dele sem ele cá estar é muito difícil.”

O filme Eusébio – História de Uma Lenda está nos cinemas desde o dia 23 de março. Para os mais entusiastas, os cinemas oferecem a possibilidade de adquirir um pacote especial e exclusivo composto por bilhete de cinema, cachecol e poster A3. Este conjunto tem um PVP especial de 10 Euros.

Leave a Reply