Rúben Amorim é “mono” para despachar

thumbs-web-sapo-ioRúben Amorim ainda por cá anda. Apesar de não fazer parte dos sucessivos plantéis do Benfica, vai para algumas épocas, o polivalente jogador tem contrato com o Benfica até junho de 2018, tendo renovado antes de partir para novo empréstimo para o Al-Wakrah, do Qatar.

Sendo o internacional português um dos que aufere vencimento mais alto no plantel, e não fazendo parte das opções de Rui Vitória, é um ativo urgente para transferir. Em definitivo de preferência, mas pelo menos para um clube que assuma a totalidade do salário.

Ficar a trabalhar com a equipa técnica de Rui Vitória será um panorama complicado, uma vez que o treinador português quer jogadores 100% focados e comproimetidos com os objetivos das águias. O Rúben Amorim tem outros objetivos, não compatíveis com o que se pretende.

Nuno Alexandre Costa

Leave a Reply