Luiz Filipe Scolari visitou o Seixal e ficou surpreendido pela qualidade

guangzhou-evergrande-head-coach-luiz-felipe-scolari

Luiz Felipe Scolari está em Portugal a estagiar com a equipa do Guangzhou Evergrande e, depois de ter estado no Estádio da Luz a assistir ao jogo com o Boavista, com o restante plantel da formação chinesa, marcou presença na manhã desta terça-feira no centro de estágio do Benfica, onde teve a companhia de Nuno Gomes, diretor da formação dos encarnados.

O antigo selecionador nacional, de 68 anos, falou à BTV e mostrou-se agradado com o que viu no Caixa Futebol Campus. “Tinha referências do centro de estágio do Benfica, principalmente através do Carlos Godinho, com quem mantenho contacto. Dizia-me que o Benfica tinha mudado, que estava a investir de uma forma correta na formação, com um centro de treino que era inimaginável para nós. Fiquei surpreendido, muito surpreendido com o que vi. Muito bom, muito bonito e muito organizado”, começou por dizer Scolari.

O técnico brasileiro deixou ainda elogios ao trabalho que tem sido feito na área da formação: “Vão sair daqui grandes jogadores e já saíram muitos graças ao trabalho eficiente do presidente e das pessoas que trabalham com o presidente. Viemos cá para que as pessoas da minha equipa vejam como se projeta algo que pode ser feito. Estão encantados, tenho a certeza.”

“A nossa finalidade na China passa por dar aos chineses a oportunidade de terem um trabalho melhor, mais conhecimento para desenvolverem o futebol, não apenas na parte técnica mas também fora do campo. São coisas que estamos a fazer muito pouco, nós treinadores. Mas, com este estágio e com esta aprendizagem, o futebol da China e que queremos ver no futuro, vai ser benéfico. Isto é o futuro do futebol, com laboratórios, campos”, atirou Luiz Felipe Scolari, que, no final da visita, recebeu uma camisola das águias das mãos de Nuno Gomes, com quem trabalhou na Seleção Nacional.

“Fiquei muito feliz em ter esta oportunidade de conhecer o centro de estágio e conviver mais um pouco com o Nuno Gomes, que era maravilhoso quando era meu jogador.”

Depois de ter feito uma visita guiada pelas instalações ao lado de Nuno Gomes, diretor da formação dos encarnados, falou sobre três jogadores brasileiros do clube da Luz: Jonas, Luisão e Júlio César.

“Começo pelo Jonas, que é do meu clube do coração, o Grémio. Ele sabe isso. Tem jogado muito bem, tem sido uma das referências no Benfica. O Luisão é isso desde que veio do Cruzeiro. Trabalhei com ele nos juniores, cresceu e veio para Portugal. O Júlio César é dos melhores guarda-redes com que já trabalhei”, disse, em declarações à BTV.

Além de ter falado destes jogadores, Scolari abordou ainda o trabalho do Benfica na formação, lembrando que os clubes chineses poderão tirar partido disso.

“Temos acompanhado o Benfica, temos visto os jogos e os resultados, a forma como tem progredido também no departamento amador, com Renato Sanches, Bernardo Silva, Gonçalo Guedes e outros. Estamos a ver a potência que o Benfica se está a tornar. Já o era, mas está a ser muito maior nestes últimos anos. É bom para nós ver o crescimento do Benfica. Está maravilhoso e torcemos para que continue assim”, acrescentou.

Scolari, que deixou a Seleção Nacional em 2008, depois do Campeonato da Europa, falou ainda das saudades que tem do nosso país. Ele que, recorde-se, tem estado a estagiar com o Guangzhou Evegrande na Cidade do Futebol, casa das seleções nacionais.

“Tenho tantas saudades de Portugal que, quando me ofereceram a oportunidade de trabalhar aqui, viemos. O centro de treinos da federação é espectacular e também é uma referência para os clubes chineses, que podem, no futuro, vir cá estagiar. Tenho muitas saudades, mas venho todos os anos porque tenho cá família.”

Leave a Reply